Exportações do PR atingiram US$ 13,35 bi no acumulado janeiro-setembro
CI
Agronegócio

Exportações do PR atingiram US$ 13,35 bi no acumulado janeiro-setembro

Estado ocupa a terceira posição nas exportações brasileiras do agronegócio
Por:
Por Gilda M. Bozza - Economista DTE/FAEP
 
As exportações totais do Paraná, no acumulado janeiro-setembro de 2012, passaram de US$ 13,18 para US$ 13,35 bilhões, o que significa um pequeno acréscimo de 1,2% As importações somaram US$ 14,40 bilhões. O dólar mais baixo favorece as importações, notadamente de produtos de maior valor agregado. Com isso, o saldo da balança comercial paranaense foi deficitário em US$ 1,05 bilhão. É o que mostram os dados da Secretaria do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior do MDIC.

Já os dados da Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio (SRI) do Ministério da Agricultura (MAPA) demonstram que de janeiro a setembro de 2012, as exportações do agronegócio paranaense decresceram e passaram de US$ 9,78 para US$ 9,77 bilhões, resultado da queda nas receitas do complexo soja, carne e sucroenergético. Por outro lado, as exportações de produtos florestais e milho garantiram bons resultados. A participação do agronegócio paranaense nas exportações totais do Paraná representa 73%. Os principais agregados (complexo soja, carnes, sucroenergético, produtos florestais) somam US$ 8,07 bilhões, significando 83% da pauta das exportações do agronegócio estadual.

 
 
O Paraná ocupa a terceira posição nas exportações brasileiras do agronegócio, com uma participação de 13,7%, após os estados de São Paulo e Mato Grosso.
 
 
Complexo Soja (grão, farelo, óleo bruto e refinado)

No período em análise, o complexo soja (grão, farelo, óleo bruto e óleo refinado), apontou uma pequena redução na receita, passando de US$ 4,73 bilhões para US$ 4,56 bilhões. Esse segmento participa com 46,7% das exportações do agronegócio paranaense e alavanca as exportações paranaenses. As exportações de soja em grão, via Porto de Paranaguá cresceram 9,7%, passando de US$ 2,87 bilhões para US$ 3,15 bilhões, com aumento no preço médio do grão de 6% (US$ 513,36/t).

O volume embarcado registrou um crescimento residual, passando de 5,97 milhões para 6,14 milhões de toneladas. O volume embarcado por Paranaguá significa 19,5% do total brasileiro exportado no período (31,6 milhões de toneladas). Com relação ao farelo de soja, a receita foi menor, somando US$ 1,04 bilhão e volume exportado de 2,45 milhões de toneladas. Já as exportações de óleo bruto foram menores somando US$ 474 milhões, resultado da queda no preço. Quanto ao óleo refinado, a receita caiu de US$ 88 milhões para US$ 67 milhões.

Complexo Carnes (bovina, aves, suína e outras)

O agregado carnes (aves, bovina, suína e outras) aponta um decréscimo nas exportações, passando de US$ 1,72 para US$ 1,71 bilhão. Esse complexo participa com 17,5% nas exportações do agronegócio estadual. É o segundo em ordem de importância.

As exportações de carne de frango (in natura e industrializada), principal carne exportada, passaram de US$ 1,36 para 1,39 bilhão, ou seja, um aumento de 1,6%. Já as exportações de carne suína indicaram queda passando de US$ 100 para US$ 89 milhões e volume embarcado caindo de 38 mil para 35 mil toneladas. Nas exportações de carne bovina a receita obtida foi menor em 17%, caindo de US$ 43 milhões para US$ 36 milhões.

Produtos Florestais (celulose, papel e madeira)

Terceiro agregado nas exportações do agronegócio paranaense, participa com 9,6% no total. No período analisado, a receita gerada foi de US$ 935 milhões, um acréscimo de 6% relativamente ao mesmo período de 2011 (US$ 882 milhões).

Complexo Sucroalcooleiro (açúcar e álcool)

O agregado sucroenergético registrou exportações de US$ 870 milhões contra US$ 1,21 bilhão em igual período de 2011 (queda de 28,5%), com redução no volume comercializado e queda nos preços de exportação. A receita com o açúcar somou US$ 781 milhões, tendo como pano de fundo a queda do preço do açúcar no mercado internacional. As vendas externas de álcool caíram de US$ 111 milhões para US$ 89 milhões

Cereais, Farinhas e Preparações

As exportações de milho em grão via Porto de Paranaguá totalizaram US$ 545 milhões e uma quantidade embarcada de 2,12 milhões de toneladas. Já as exportações brasileiras do grão geraram receita de US$ 2,45 bilhões e um volume embarcado de 9,4 milhões de toneladas.

Principais Mercados

Por destino das exportações é importante ressaltar o crescimento do comércio internacional para os mercados: Índia (104%); Irã (98%); Uruguai (104%); Argélia (52%); Peru (50%);Uruguai (45%); Taiwan (42%); Egito (34%); Colômbia (32%); China (16%). Já as exportações foram negativas para os mercados da Rússia (-63%); Emirados Árabes (-35%); Países Baixos (-34%); Alemanha (-25%); Japão (-15%); Reino Unido (-14%).
 

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink