Exportações mineiras registram queda
CI
Agronegócio

Exportações mineiras registram queda

As exportações do agronegócio mineiro retraíram 6,22% em fevereiro
Por:
Em fevereiro, faturamento com embarques tiveram retração de 6,22%, movimentando US$ 994 milhões

As exportações do agronegócio mineiro retraíram 6,22% em fevereiro, gerando faturamento de US$ 994 milhões. O fraco desempenho do café, principal produto do setor no Estado, foi um dos fatores que contribuíram para o resultado negativo. O saldo da balança comercial encerrou o período em US$ 904,8 milhões.

De acordo com a Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), durante o primeiro bimestre foram destinados ao exterior cerca de 856 mil toneladas de produtos oriundos da atividade agrícola e pecuária. O volume ficou 6,99% maior que o exportado em igual período de 2013, que era de 800 mil toneladas.

No intervalo, o grupo do café continuou apresentando resultados negativos na composição do faturamento. Segundo o levantamento da Seapa, no primeiro bimestre, as negociações com o exterior envolvendo o grão somaram US$ 480 milhões, retração de 14,45% frente aos US$ 561 milhões movimentados no mesmo período de 2013.

Em compensação, o volume embarcado, 206 mil toneladas, superou em 21,79% o registrado em igual período de 2013, quando foram exportadas 169,2 mil toneladas do produto.

A desvalorização dos preços pagos pela saca de café foi o principal fator que reduziu o faturamento gerado com as exportações. Enquanto no primeiro bimestre de 2013 a tonelada do grão era negociada, em média, a US$ 3,31 mil, nos primeiros dois meses deste ano a cotação caiu para US$ 2,33 mil, variação negativa de 29,6%.

Leia também

Consórcio café e mogno é vantajoso Assunto será tema de encontro em Pirapora Cafeicultores se reúnem em Manhuaçu e Araguari Ações conjuntas são fundamentais para o controle de pragas Complexo soja foi destaque positivo

Carnes - Resultado negativo também foi verificado nos embarques do grupo carnes. No primeiro bimestre a queda foi de 4,85% no faturamento, que encerrou o período em US$ 146,4 milhões, e retração de 0,55% no volume embarcado, 54,5 mil toneladas.

Entre os produtos que compõem o grupo carnes, contribuíram para a redução as negociações envolvendo os embarques de frango e de peru. De acordo com a Seapa, as exportações de frango somaram US$ 44,8 milhões, queda de 18,88% quando comparado com os resultados de igual período do ano anterior. O volume destinado ao exterior caiu 1,43%, encerrando com 27,4 mil toneladas exportadas.

Já as exportações de carne de peru recuram 69,15% no faturamento, US$ 3,5 milhões, e 63,92% no volume destinado ao mercado exterior, que foi de 1,4 mil toneladas.

As demais carnes - bovina e suína - encerraram os dois primeiros meses do ano com resultados positivos. As negociações de carne bovina movimentaram US$ 71,4 milhões, incremento de 11,53%, com embarque de 16,6 mil toneladas, alta de 13,24%. Já as exportações de carne suína tiveram aumento de 7,36% em faturamento, US$ 22,3 milhões, e de 2,26% em volume, com 7,5 mil toneladas exportadas.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink