Expositores da Fenasucro apostam na recuperação dos negócios

Agronegócio

Expositores da Fenasucro apostam na recuperação dos negócios

Os expositores da feira, em São Paulo, estão mais otimistas e apostam na recuperação dos negócios depois da crise mundial
Por:
160 acessos

Começa nesta terça-feira em Sertãozinho, no norte de São Paulo, a Fenasucro, Feira Internacional da Indústria Sucroalcooleira. Este ano, os expositores estão mais otimistas e apostam na recuperação dos negócios depois da crise mundial.

Os operários dão os últimos retoques nos 420 estandes que devem ser lugar de muitos negócios. A esperança dos expositores é de vendas 10% maiores do que no ano passado, quando a maior feira do setor sucroalcooleiro foi realizada no auge da crise mundial. Muitas empresas estavam com investimentos suspensos e agora retomaram os projetos.

“No ano passado, muitas indústrias nem foram reformadas. Elas estão trabalhando precariamente. Usina não pode trabalhar precariamente. Eu acho que tudo isso vai ajudar, inclusive, na reforma das usinas, que trará muito mais emprego para o setor e certa tranqüilidade para as famílias”, disse Antônio Eduardo Tonielo, dono de usina.

O otimismo tem três explicações: a safra da Índia quebrou, o que deve fazer com que o Brasil seja, este ano, responsável por metade de toda a produção de açúcar do mundo; os incentivos do governo mantiveram em alta as vendas de carros flex e, consequentemente, em alta também o consumo de etanol no país; e, atentos aos indicadores positivos, os bancos começaram a facilitar de novo o crédito.

O presidente da Unica, entidade que representa o setor, acredita que a crise foi superada e o momento é de crescer. “Eu acredito que as empresas que sobreviverem a essa crise terão uma situação muito melhor no futuro”, avaliou Marcos Jank.

O reflexo já aparece na indústria de base. Sertãozinho, cidade com a economia fortemente ligada à cana, já nota os primeiros reflexos da recuperação no emprego.

“A gente vê muitas indústrias recebendo pedidos para a produção. Mas o impacto disso não é imediato ao emprego e a outros indicadores econômicos. Então, a gente entende que em 2009 haverá uma retomada tímida e que 2010 tende a ser um ano bom para o setor”, falou Flávio Vicari, diretor do Centro Nacional das Indústrias do Setor Sucroalcooleiro e Energético.

A Fenasucro termina na sexta-feira.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink