Faltam apenas 3% para o RS atingir a meta do plantio de arroz

Agronegócio

Faltam apenas 3% para o RS atingir a meta do plantio de arroz

Chuva que caiu em outubro acabou contribuindo para este atraso
Por:
832 acessos

Restam 33.319 hectares de arroz para serem semeados no Rio Grande do Sul, de um total de 1.091.401 hectares estimados para a safra 2016/2017. Da área que ainda não foi semeada, 16.031 hectares ficam na Região Central, com 88,9% dos trabalhos concluídos. A chuva que caiu em outubro acabou contribuindo para este atraso.

A Zona Sul, que superou as expectativas este ano, chegou a 101,2% da área estimada, sendo a primeira região do RS a concluir os trabalhos. De acordo com o coordenador Regional da Zona Sul, André Mattos, o fenômeno climático La Niña foi considerado até ameno para o arroz, comparado ao fenômeno El Niño, realidade enfrentada nas duas safras anteriores, mas fez algumas considerações. “A emergência do arroz acabou ficando um pouco prejudicada, áreas inteiras emergiram ao mesmo tempo, o que dificultou a irrigação. Tivemos um bom desempenho na semeadura e não tão bom assim na irrigação, proporcionando atraso em função dessa emergência abrupta”, explicou o coordenador da Regional.

Em segundo lugar, aparece a Região da Campanha, com 99,8% do plantio concluído e, Fronteira Oeste, com 99,2%. Nas três regiões citadas já é possível considerar a semeadura encerrada. A Planície Costeira Interna tem 95,7% dos trabalhos concluídos e a Planície Costeira Externa, 92,7%. Conforme a expectativa inicial de plantio, de 138.319 hectares para a região da Planície Costeira Externa, hoje faltariam ainda 10.051 hectares, o que corresponde a 7,27% para fechar os 100% previstos. Este pequeno atraso, que extrapola a janela ideal de plantio, não chega a preocupar.

Como bem salientou o coordenador da Regional, Vagner Martini dos Santos, outras medidas preventivas foram tomadas. “Houve um aumento no preparo antecipado em relação aos outros anos e praticamente o dobro da área plantada em relação à safra anterior. Estes, entre outros fatores, criam uma perspectiva favorável para a safra", avalia.

Confira aqui o levantamento completo elaborado pela Política Setorial do Irga.
 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink