FAMATO recebe visita do embaixador da Índia no Brasil

Agronegócio

FAMATO recebe visita do embaixador da Índia no Brasil

O vice-presidente do FAMATO/SENAR, Normando Corral, disse que é importante estreitar as relações com o país
Por:
903 acessos

O vice-presidente do FAMATO/SENAR, Normando Corral, disse que é importante estreitar as relações com o país

A oportunidade de futuras relações comercias entre o Brasil e a Índia foi tema da visita do embaixador da Índia no Brasil, Sunil Lal, ao Sistema FAMATO, realizada na última semana. Ele foi recebido pelo vice-presidente do Sistema FAMATO/SENAR, Normando Corral, pelo gestor do Núcleo Técnico da FAMATO, Guto Zanata, pelo gestor de Projetos do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Paulo Ozaki, e por representantes das associações representativas do agro em Mato Grosso.

O embaixador está em Mato Grosso cumprindo uma agenda protocolar e conhecendo as potencialidades do estado.  O gestor de Projetos do Imea, Paulo Ozaki, apresentou a ele os números do agronegócio mato-grossense.  “Nosso estado tem o maior rebanho bovino do Brasil, somos o maior produtor de soja, algodão, milho e girassol e ainda temos 41% da área do estado preservada pelos produtores rurais”, explicou Ozaki.

Sunil Lal ficou surpreso com as informações que recebeu. “Eu já sabia que Mato Grosso era um grande produtor, mas não imaginava que era o maior do Brasil”, contou.

O embaixador até sugeriu que Mato Grosso avaliasse a possibilidade de produzir lentilhas para o mercado indiano. “Temos uma demanda de 20 milhões de toneladas por ano da leguminosa, no ano passado tivemos um déficit de cinco milhões. E Mato Grosso, como um grande produtor de alimentos, tem potencial para suprir essa nossa necessidade”, disse.

Outro ponto que Lal destacou foi a genética brasileira para produção de leite. “Enquanto os animais na Índia têm produtividade de cinco litros por dia, há animais no Brasil que chegam a produzir 35 litros de leite diariamente. Queremos conhecer e aplicar os métodos de melhoramento usados aqui”.

Segundo o embaixador, até 2025 a Índia estará entre as três maiores economias do mundo. “Se o Brasil estiver procurando um parceiro comercial, a Índia é uma grande oportunidade. Nossa indústria de nano tecnologia não para de crescer, temos muito a oferecer”.

O vice-presidente do FAMATO/SENAR, Normando Corral, disse que é importante estreitar as relações com o país. “Para nós a Índia é um grande mercado que pode ser aberto futuramente”.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink