Faturamento da Expogrande cresce 39% em 2011 e bate novos recordes

Agronegócio

Faturamento da Expogrande cresce 39% em 2011 e bate novos recordes

O crescimento foi justificado pelo aumento substancial no volume de negócios nos leilões
Por: -Joana
897 acessos
O faturamento geral da Expogrande, exposição promovida pela Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul) registrou um crescimento de 39% em relação ao ano anterior. Os números foram divulgados na manhã de quarta-feira (27) pela diretoria da entidade, responsável pela promoção do evento, considerado o maior do gênero agropecuário do Centro-Oeste. Foram R$ 155 milhões deste ano, contra R$ 112 milhões do ano passado.


Segundo o presidente da Acrissul, Francisco Maia, o crescimento foi justificado pelo aumento substancial no volume de negócios nos leilões, que quase dobraram. O destaque de Maia vai também para a realização da 1ª MS Expogenética, que comercializou cerca de R$ 1,5 milhão em animais expostos diretamente nos pavilhões.

No total mais de 30 mil animais foram comercializados durante a Expogrande, o que consolida definitivamente a feira como o maior evento de pecuária de corte do mundo, afirma Maia. Foram 12 raças expostas durante os 11 dias da exposição, com 1.978 animais, entre bovinos, equinos, ovinos, caprinos e outros pequenos animais. “Há dois atrás esse número foi de apenas 570 animais”, compara o presidente.


Pelos números da diretoria, o volume total de visitantes na Expogrande deste ano chegou a 350 mil. Caiu em relação ao ano passado, que registrou 400 mil visitantes. Maia atribui a queda à polêmica envolvendo a realização dos shows no recinto do Parque de Exposições Laucídio Coelho, que chegou a ser proibida pela Justiça, sendo autorizada às vésperas de começar a feira, o que atrapalhou a divulgação dos espetáculos. “Mesmo assim tivemos recordes de públicos, como no show do Luan Santana, por exemplo, que registrou mais de 70 mil pessoas”, exemplifica.

Para a diretoria da Acrissul, além da excelente oferta de gado de elite e de corte, a Expogrande deste ano caracterizou-se pela participação expressiva de raças eqüinas nos leilões. Em um deles, o King Horse Sale, estreante na feira, chegou-se a comercializar uma fêmea quarto-de-milha pelo valor de R$ 75 mil.


A Acrissul destaca também o impacto que a Expogrande provoca na economia regional como um todo. Só para se ter uma ideia, o tranporte de animais nos 11 dias da feira envolve a utilização de 2 mil caminhões boiadeiros, o que aumenta a demanda por combustível, pneus, mão-de-obra e muito mais. Para o turismo o impacto é estremamente positivo - são hotéis lotados, restaurantes, aumnta o movimento de táxis, a oferta de trabalho e a arrecadação de impostos.

As informações são da assessoria de imprensa da Acrissul


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink