Faturamento da indústria de máquinas cai 4% no semestre
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,050 (0,65%)
| Dólar (compra) R$ 5,58 (-1,17%)


LEVANTAMENTO

Faturamento da indústria de máquinas cai 4% no semestre

A exportação de maquinários também apresentou retração de 5,3% ante o ano anterior
Por: -Leonardo Gottems
508 acessos

O faturamento das fabricantes de máquinas e equipamentos totalizou R$ 5,1 bilhões, o equivalente a uma queda de 3,9% no primeiro semestre de 2018 em comparação com o mesmo período do ano passado, quando esse valor foi de R$ 5,3 bilhões. A retração foi impulsionada, principalmente, pelos números de maio, quando o setor faturou 27,6% a menos do que em abril desse ano. É o que apontou relatório publicado pela Câmara Setorial de Máquinas e Implementos Agrícolas (CSMIA) da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq). 

A Abimaq também apontou que o faturamento nominal, sem descontos dos impostos e da inflação, foi de R$ 13,3 bilhões no acumulado nos últimos 12 meses, índice 4,3% acima do que o registrado no primeiro semestre do ano anterior. Já a receita constante acumulada foi de R$ 13,6 bilhões, valor apenas 0,6% maior do que o observado nos primeiros meses do ano passado e o faturamento interno nominal chegou aos R$ 10,2 bilhões em um ano, o que equivale a uma diminuição de 3,2% ante o registrado em 2017. 

A retração também foi sentida no valor obtido com as exportações dos maquinários agrícolas, que somaram R$ 373,5 milhões nos cinco primeiros meses do ano, diminuindo 5,3% ante o ano anterior, período onde as vendas internacionais foram de R$ 354,8 milhões. No entanto, apesar da queda, o faturamento obtido com as exportações acumuladas no período de um ano foram 38,4% maiores do que o observado pela Abimaq no ano anterior, totalizando R$ 942 milhões. 

Por outro lado, os dados mostram que as importações de máquinas e implementos cresceram 58,5% nesse semestre em relação a igual período de 2017, com as compras chegando a R$ 197,5 milhões. A alta também foi sentida na análise das importações agregadas nos últimos 12 meses, que totalizaram R$ 385,7 milhões, valor 26% maior do que o resultado no primeiro semestre de 2017. 

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink