Fazenda Parnaíba exporta algodão para os EUA
CI
Agronegócio

Fazenda Parnaíba exporta algodão para os EUA

Por:

A Fazenda Parnaíba, localizada em Tasso Fragoso, a 934 quilômetros de São Luís, este ano vai realizar a primeira exportação de algodão. Até setembro serão embarcadas 500 toneladas de algodão em pluma, com destino aos Estados Unidos. A Parnaíba é uma das três fazendas da FLC Agrícola Ltda., no Sul Maranhão, que pretende incrementar o plantio para o próximo ano na região. A FLC investirá R$ 9 milhões em máquinas, equipamentos e abertura de áreas.

O plantio de algodão na Fazenda Parnaíba foi iniciado há três anos. A fazenda planta ainda soja e milho, em áreas de 10,1 mil hectares e 1,57 mil hectares, respectivamente. Para a safra 2002/03 a Parnaíba plantou 2,57 mil hectares de algodão e deve produzir 4 mil toneladas em pluma. A fazenda possui unidade própria para descaroçar o algodão. A colheita, realizada desde final de abril, vai ser encerrada no início de junho.

Para a próxima safra, a Parnaíba pretende plantar 2,6 mil hectares, 13,35 mil hectares de soja e 1,57 mil hectares de milho, segundo o gerente da FLC no Maranhão, Luís Fernando Schuh. A FLC também plantará algodão em outra fazenda, a Planeste, localizada em Balsas em uma área de 2,5 mil hectares, onde também vai ser instalada uma indústria para descaroçamento.

A empresa está dobrando o plantio de algodão da safra 2003/04 no sul do estado e planeja dobrar o a área da Fazenda Parnaíba na safra 2004/05, elevando a área total para 7,5 mil hectares plantados nas duas fazendas (Parnaíba e Planeste).

A FLC possui ao todo oito fazendas espalhadas também nos estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Rio Grande do Sul. Este ano plantou uma área de 20 mil hectares de algodão. A previsão é produzir 32,4 mil toneladas (pluma) em todo o Brasil.

No sul do Maranhão, em Buriti, na divisa com o Piauí, a empresa possui ainda a Fazenda Palmeira, onde inicia o plantio de soja, milho e algodão. Dos 13 mil hectares da fazenda, são cultivados hoje 230 hectares em caráter experimental.

A produção da Fazenda Parnaíba costuma atender ao mercado do Nordeste, tendo o Ceará como principal destino. Luís Fernando afirma que a intenção da empresa é continuar exportando e também buscar outros mercados. A FLC já vende para a Europa a partir das fazendas Mato Grosso e Goiás.

A motivação da FLC em investir na produção de algodão no sul do Maranhão, segundo Luis Fernando, tem dois fatores. Um é o fato de a empresa ter uma opção a mais ao plantio da soja. "É mais estabilidade ao negócio", diz.

Outro fator diz respeito às condições favoráveis ao plantio de algodão. "A região é favorável e se equipara a outras do País, tanto em qualidade quanto em quantidade." A Parnaíba tem alcançada produtividade de 250 arrobas por hectare. A área de soja e milho da FLC no estado para 2003/04 também será ampliada para 13,3 mil hectares e 1,57 mil hectares, respectivamente.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.