Feira discute melhoramento e lucratividade animal em Goiás

Agronegócio

Feira discute melhoramento e lucratividade animal em Goiás

Goiás Genética 2016, realizou discussões sobre benefícios que o melhoramento genético de gados pode trazer ao produtor rural.
164 acessos

Buscar o aumento da lucratividade, otimizar recursos da propriedade e diminuir os custos de produção: três de inúmeros benefícios que o melhoramento genético de gados pode trazer ao produtor rural. Estes e outros temas foram assuntos do lançamento da Goiás Genética 2016, realizada na manhã desta terça-feira (09) no Parque de Exposições Pedro Ludovico, em Goiânia. A Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg) é parceira do evento e também participou do lançamento sendo representada pelo superintendente do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Goiás (Senar Goiás), Eurípedes Bassamurfo.

Por meio de programas de melhoramento genético é possível também obter melhoria da fertilidade do rebanho; aumentar os índices de ganho de peso; diminuir o intervalo entre gerações e proporcionar aos criadores produzirem animais prontos para abate mais jovens. Para Wagner Miranda, presidente da Associação Goiana de Criadores de Zebu (AGCZ), que organiza o evento, o desafio atual dos produtores é produzir mais, com mais qualidade e ocupando um menor espaço de terra. “Temos que avançar na tecnologia para que possamos, através da ciência, produzir mais com qualidade sanitária, em espaços cada vez menores”, comentou.

Para Eurípedes Bassamurfo, que também é vice-presidente administrativo da Faeg, o evento é de suma importância, levando em consideração a posição de referência que o Estado de Goiás ocupa no cenário nacional quando o assunto é carne bovina. “Goiás é forte referência nacional na pecuária de corte, com tradição. Assim sendo, o Goiás Genética é importante porque discute e dá respostas ao mercado exigente que tem aberto as portas para a carne brasileira, goiana.

A discussão do aprimoramento genético dá respaldo ao consumidor exigente que está sim disposto a pagar por qualidade”, completou Bassamurfo.Superintendente da secretaria da Agricultura de Goiás, Antônio Flávio de Lima, que na ocasião, representou o governador Marconi Perillo, ressaltou a necessidade de evoluir, cada vez mais, em tecnologia e produtividade. “Estamos dando um importante passo para a evolução da pecuária goiana e o desejo dos pequenos produtores é que eles se tornem grandes. Com conhecimento técnico vamos longe”, ressaltou.

Estiveram presentes no evento, o presidente da Sociedade Goiana de Pecuária e Agricultura (SGPA), Hugo Goldfeld; superintendente Federal de Agricultura em Goiás, Júlio César; superintendente de Negócios Varejo e Governo do Banco do Brasil, José Maria de Araújo; chefe geral da Embrapa Cerrado, Cláudio Karia; coordenador do Núcleo da Embrapa Cerrado, Cláudio Magnabosco; presidente da Agrodefesa, Arthur Toledo; professor da Universidade da Califórnia EUA, Roberto Sainz.

Goiás Genética 2016

Data: de 2 a 11 de setembro

Local: Parque de Exposições Pedro Ludovico Teixeira – Goiânia/GO

Informações: www.agcz.com.br / (62) 3203-1212

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink