Fenasul vai debater os desafios da cadeia do leite

Agronegócio

Fenasul vai debater os desafios da cadeia do leite

Evento ocorrem entre os dias 26 e 29 de maio no Parque Assis Brasil, em Esteio (RS)
Por:
269 acessos
A Feira Nacional de Agronegócios do Sul (Fenasul 2011) e a Exposição Estadual de Gado Leiteiro (Expoleite), que ocorrem entre os dias 26 e 29 de maio no Parque Assis Brasil, em Esteio (RS), servirão de palco para debater as oportunidades e os desafios da cadeia leiteira no Rio Grande do Sul e no Brasil.


"O Estado tem ainda um grande potencial a explorar na cadeia leiteira, em campos como genética, manejo, produtividade, organização de pequenas propriedades e na erradicação de doenças", disse o secretário estadual da Agricultura, Luiz Fernando Mainardi, ontem, ao lançar os dois eventos.

Mainardi lembra que o Rio Grande do Sul opera com indústrias com quase 50% da capacidade de produção ociosa, enquanto a demanda interna e externa segue em crescimento. No total, o Rio Grande do Sul poderia estar produzindo o dobro sem demandar investimentos industriais. "Temos de qualificar os rebanhos e buscar meios de expandir a produtividade", disse o secretário.


Hoje, o Rio Grande do Sul ocupa o posto de segundo maior produtor de leite do Brasil, com uma produção de 3,4 milhões de litros por dia, em uma atividade que gera renda a 100 mil famílias. Com os recentes investimentos industriais de fabricantes de leite no Rio Grande do Sul e mais tecnologia nos campos, a produção vem sendo recorde (em 2007, por exemplo, estava em 2,2 milhões de litros/dia).

O clima às vésperas dos eventos é de otimismo entre os produtores, perante as promessas do governo gaúcho de avaliar o setor e propor melhorias. No próximo dia 18, o governo do Estado vai reinstalar a Câmara Setorial do Leite, para ouvir reivindicações de todo o setor e analisar opções de incentivo. No segundo semestre deste ano, será lançado um programa específico para estimular a produção leiteira e o uso de tecnologia nos campos, de forma a estimular a produtividade.


Em termos de mercado, o cenário também é promissor, com o aumento de poder de renda da população, a estabilidade da moeda e o Programa Mais Alimentos - que terá suas linhas para ordenhadeiras renovadas nas mesmas taxas de juros - de acordo com José Ernesto Ferreira, presidente da Associação dos Criadores de Gado Holandês do Estado (Galodando). "Mas não podemos deixar de lamentar a guerra fiscal, que tira competitividade do produto gaúcho, e os altos custos de produção com os quais o produtor vem se deparando", diz Ferreira.

Na Fenasul e na Expoleite estão confirmadas as presenças de raças Holandês, Jersey, Aberdeen Angus, além de exemplares ovinos, caprinos, chinchilas, coelhos, aves, equinos. Paralelo ao evento, ocorre a Feira de Terneiros do Rio Grande do Sul. Na programação constam também concursos leiteiros, julgamentos, provas e remates.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink