Ferrogrão será colocada em licitação, revela Blairo Maggi; modal custará R$ 10 bi
CI
Agronegócio

Ferrogrão será colocada em licitação, revela Blairo Maggi; modal custará R$ 10 bi

 As obras da linha férrea devem começar ainda em 2019
Por:

As obras da linha férrea devem começar ainda em 2019

A ferrovia Ferrogrão será colocada em licitação em breve pelo governo federal. O modal, que liga Sinop a Miritituba (PA), terá investimento próximo de R$ 10 bilhões. Sua construção é pretendida pelas principais tradings do agronegócio (ADM, Amaggi, Bunge, Cargill, Louis Dreyfus), consorciadas com a Estação da Luz Participações Ltda. (EDLP).

A informação é do ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi. Segundo ele, as licenças prévias para a obra da Ferrovia Ferrogrão, ligando Sinop a Miritituba (PA), já estão sendo providenciadas. As obras da linha férrea devem começar ainda em 2019, com prazo de execução de cinco anos. O trecho é de 930 quilômetros e pode trazer para o agronegócio uma redução de aproximadamente 40% no frete. A revelação do andamento do modal ocorreu durante reunião com o presidente do Partido Progressista (PP) de Sinop, Dalton Martini.

A previsão é que R$ 10 bilhões sejam investidos no modal. A Ferrogrão faz parte do antigo Programa de Investimentos em Logística (PIL), do Governo Federal, e sua construção é de interesse das principais tradings do agronegócio Amaggi, ADM, Bunge, Cargill e Louis Dreyfus, e consorciada com a Estação da Luz Participações Ltda (EDLP). Juntas, as cinco tradings respondem por aproximadamente 70 das exportações de soja.

"O Governo Federal vai colocar em pouco tempo uma nova ferrovia em licitação e que sairá de Sinop até Miritituba. Isso trará um grande desenvolvimento à região", afirmou Maggi durante o encontro, que ocorreu em Cuiabá. Segundo o ministro, "grandes investimentos virão nesta direção".

A expectativa é que ainda neste segundo semestre de 2016 a Empresa de Planejamento e Logística (EPL), ligada à Secretaria do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), solicite ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) análise quanto à viabilidade ambiental da ferrovia. Os estudos de viabilidade econômica, técnica e ambiental elaborados pela EDLP, que subsidiarão a elaboração do edital e do leilão do modal, já foram aprovados pelo Ministério dos Transportes.

A previsão é que pela Ferrogrão sejam transportados em torno de 15 milhões de toneladas entre soja, farelo de soja e milho, podendo vir a escoar 30 milhões. Conforme Dalton Martini, que é candidato a prefeito de Sinop, a ferrovia trará progresso ao município. Ele destaca que será preciso, inclusive, "preparar melhor a cidade", uma vez que com a obra mais moradores surgirão. 

A proposta da ferrovia foi apresentada pela Amaggi, Cargill, Bunge e Louis Dreyfus no começo de 2014, como o Agro Olhar já comentou. O interesse das tradings apresentado na ocasião era para que Mato Grosso viesse a ter quatro ferrovias: Sinop ao porto de Miritituba (PA), Sapezal a Porto Velho (RO) e Água Boa, região do Araguaia, até a Ferrovia Norte-Sul, em Goiás. A quarta ferrovia trata-se da Ferronorte, cujos trilhos chegaram a Rondonópolis em 2013.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink