Agronegócio

Ferrugem chega ao terço média das plantas em Chapadão (MS)

As amostras com ferrugem no terço médio das plantas já eram esperadas
Por: -Redação
9 acessos

A Fundação Chapadão informa que a ferrugem asiática começou a aparecer no terço médio das plantas de soja. Edson Borges, diretor executivo da Fundação, explica que nas amostras enviadas pelos produtores ao laboratório, amostras estas separadas por terço da planta (baixeiro, terços médio e superior), a ferrugem era comumente encontrada apenas no baixeiro.

"Porém, recentemente, começaram a chegar amostras com ferrugem no terço médio das plantas, o que já era de se esperar. Convém, agora, o produtor intensificar o monitoramento e fazer a aplicação no tempo oportuno, verificando como está a evolução da ferrugem em sua lavoura”, ressalta Borges. A pesquisadora Donita Andrade, responsável pelo laboratório Centro de Diagnose SOS Soja, informa que até o momento foram analisadas 523 amostras, dentre as quais 139 apresentaram a doença. Nestes últimos dias foi diagnosticado um número maior pústulas em franca esporulação em folhas provenientes do terço médio da planta.

Borges lembra que transcorreram 51 dias desde o primeiro foco na região e que até agora está tudo sob controle. Os produtores vêm aplicando fungicidas, conforme as recomendações técnicas preconizadas pela Fundação Chapadão. No entanto, ele ressalta que é preciso ficar atento, pois é nos meses de janeiro e fevereiro que a doença pode aumentar, pois as condições climáticas atuais, apesar de serem consideradas ideais para o desenvolvimento da soja, também contribuem para o desenvolvimento do fungo que causa a doença. As informações são da Fundação Chapadão.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink