Fertilizantes com aminoácidos podem ser essenciais
CI
Imagem: Anderson
INSUMOS

Fertilizantes com aminoácidos podem ser essenciais

Resultados apontam o crescimento de rendimento de 1% a 15%.
Por: -Leonardo Gottems

Os fertilizantes com aminoácidos contribuem para que as plantas tenham maior eficiência energética e melhoria na produtividade, tornando-se fundamentais para o agricultor obter amplo rendimento e eficiência de uso. A afirmação é do especialista sênior da área técnica da Ajinomoto Fertilizantes, Rafael Hirano.

De acordo com ele, esses adubos são complementares à adubação convencional e contribuem na melhor absorção de nutrientes e no combate a estresses bióticos e abióticos. A função dos aminoácidos é tornar as plantas mais eficientes em seus processos fisiológicos, auxiliando nos períodos em que as condições climáticas não são favoráveis e quando ocorrem ataques de pragas e doenças.

Segundo Hirano, os fertilizantes com aminoácidos colaboram para que as plantas tenham maior eficiência energética e, consequentemente, melhoria na produtividade quando estão vivenciando momentos críticos. 

“De maneira geral, os fertilizantes com aminoácidos são utilizados em menores proporções, se comparados aos fertilizantes tradicionais. Desta forma, conseguem gerar grandes efeitos na fisiologia das plantas. Por exemplo, o aminoácido prolina, utilizado para controle osmótico em momentos de déficit hídrico”, destaca Hirano.

A estimativa de aumento da produtividade e rendimento no cultivo, com o uso de fertilizantes com aminoácidos, pode variar de cultura para cultura. Contudo, em alguns estudos científicos realizados pela Ajinomoto do Brasil, os resultados apontam o crescimento de rendimento de 1% a 15%. (“Em trabalho de campo realizado junto ao pesquisador da ESALQ/USP Rafael Pedroso, a utilização de AMINO Plus pós fito na cultura do tomate auxiliou na recuperação das plantas e incrementou na produtividade de 5 a 9%.”).

“Quando associados a outros produtos para controle de pragas e doenças, os aminoácidos também podem potencializar o efeito contra as pragas encontradas na produção agrícola, gerando efeito sinérgico. Cada um possui uma ou mais funções que pode auxiliar no controle de agentes bióticos, desde a produção de compostos de defesa até a eliminação de compostos tóxicos produzidos”, ressalta Rafael.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.