Fertilizantes foliares garantem mais nutrição para as plantas

Fertilizantes

Fertilizantes foliares garantem mais nutrição para as plantas

Com base no extrato de xisto só neste ano já são 200 resultados positivos em diversas culturas e regiões
Por: -Eliza Maliszewski
7458 acessos

A adubação foliar vem conquistando mais espaço entre os produtores rurais por vários motivos: uniformidade, o que oferece uma distribuição adequada de macro e micronutrientes e asseguram melhor desenvolvimento da planta, agridem menos o meio ambiente e a possibilidade de obter resultados imediatos após a aplicação e fazer as correções necessárias. 

O fertilizante a base de extrato de xisto foi desenvolvido pela Microxisto, idealizada há 20 anos, em São Mateus do Sul (PR). A empresa 100% nacional é líder na produção deste tipo de fertilizante. O xisto é extraído pela unidade de Industrialização do Xisto da Petrobrás (SIX). Trata-se de um composto orgânico formado e fossilizado ao longo de 250 milhões de anos, com alto poder de nutrientes para as plantas. Em uma parceria, a Microxisto utiliza o extrato que resulta nos produtos. O Diretor Administrativo e Financeiro, Ivanes Tortelli, ressalta que se trata de um fertilizante com nutrientes que a própria natureza elaborou. “Eles apresentam 45 nutrientes além de favoreceram a resistência das plantas a fungos e insetos”, explica.

Com oito mil metros quadrados a fábrica é uma das mais modernas da América Latina e destaca-se pela organização que rendeu o selo de qualidade ISO 9001 e o selo de responsabilidade ambiental ISO 14001. A capacidade diária de produção é de 90 mil litros, de 50 formulações diferentes. A matéria-prima passa por um rigoroso controle de qualidade assim como todo o processo produtivo, garantindo a rastreabilidade do produto caso ocorra algum imprevisto. Em um laboratório próprio são desenvolvidos novos produtos, controle de qualidade e testes com o produto acabado além de pesquisas para aprimoramento de tecnologias. 

Todos os anos a Microxisto estabelece parceria com pelo menos dez instituições de pesquisa, como universidades e fundações, que definem em conjunto as prioridades, áreas de atuação e produtos novos.  Neste ano já foram colhidos cerca de 200 resultados colhidos a campo junto a produtores rurais, com realidades distintas, em Mato Grosso, Goiás, Bahia e Rio Grande do Sul, em culturas como arroz, soja, milho e feijão. O Diretor Comercial, Juliano Busato, observa que estes resultados são observados em diferentes situações de clima, de ambiente e como vem se refletindo em incremento de produtividade. “Isso nos dá segurança para continuar avançando por novas áreas. A gente quer que o produtor teste nosso produto e compare com o que ele normalmente usa. Na hora que você tem um resultado positivo conquista o cliente entregando a melhor solução para ele”, completa.

Tecnologia que multiplica

Este é o lema da linha de produtos oferecidos pela Microxisto. Os fertilizantes foram segmentandos em três áreas para melhor identificação por parte do produtor rural. 

Na tecnologia BIO-X está combinado um complexo orgânico que disponibiliza para as plantas 19 dos 20 aminoácidos essenciais para processos biológicos como fotossíntese, formação de proteína, desenvolvimento radicular e recuperação. 

Na linha ACQUA-X estão os nutrientes que funcionam como adjuvantes para deixar homogêneas as caldas, reduzir formação de espuma, condicionando a água e diminuir o pH, além de um melhor controle de deriva.

A NANO-X faz parte da nanotecnologia que resulta em partículas muito pequenas, associadas ao extrato de xisto. A tecnologia proporciona mais absorção dos nutrientes nas plantas e, consequentemente, mais produtividade, qualidade de grãos e frutos. 

Todas as soluções da Microxisto estão reunidas no conceito Digital X. “O nosso DNA envolve diferentes produtos, serviços, presença no dia a dia, resultados agregados ao produtor rural. Ele não está comprando um produto. Ele está comprando um conjunto de serviços”, reforça Busato.


Sustentabilidade e ação social

Todos os dias cerca de mil litros de água que seriam jogados fora são reaproveitados. Após a formulação de um produto os tanques precisam ser lavados para que outro produto seja produzido. Esta água da lavagem é toda reaproveitada. Um sistema de captação da água da chuva também está instalado. Depois de armazenada e filtrada esta água é utilizada em diversas áreas da fábrica. A fábrica também não gera resíduos. 

 O local faz separação de materiais que seguem para reciclagem e banners utilizados em eventos são doados ao Clube de Mães do município, onde viram sacolas ecológicas que são compradas de volta pela Microxisto. Além disso os colaboradores mantêm projetos sociais para a comunidade através de uma ONG. Entre as atividades estão a entrega de cestas básicas, apoio a pessoas acamadas ou com enfermidades, projeto de entrega de casas mobiliadas para famílias carentes e ações em parceria com instituições de São Mateus do Sul. 
 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink