Festival de umbu reúne produtores do sudoeste baiano


Agronegócio

Festival de umbu reúne produtores do sudoeste baiano

Objetivo foi celebrar a cadeia produtiva do umbu e promover a sustentabilidade da região
Por:
1185 acessos
A ‘Árvore Sagrada da Caatinga’, como foi batizado o umbuzeiro pelo escritor Euclides da Cunha, vem gerando renda e tornando-se fonte de sustento para centenas de famílias do sudoeste da Bahia. Para comemorar a safra do umbu, a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), por meio do projeto Gente de Valor, promoveu, no último fim de semana, o IX Festival do Umbu, no município de Manoel Vitorino, a 380 quilômetros de Salvador.


O objetivo foi celebrar a cadeia produtiva do umbu e promover a sustentabilidade da região, a partir da sociobiodiversidade da caatinga, além de dar visibilidade ao trabalho realizado pela Cooperativa de Produção e Comercialização da Agricultura Familiar do Sudoeste da Bahia (Cooproaf), apoiada pela empresa.

Manoel Vitorino produz 5 mil toneladas de umbu por ano. A fruta custa nas propriedades R$ 0,50 o quilo – a saca é vendida entre R$ 20 e R$ 30. No festival, os produtores deram um show de criatividade, transformando o fruto em mais de 40 tipos de iguarias – doces, geleias, sucos, compotas, polpas, pastéis, bolos, tortas, mousses e sorvetes para degustação.



Estado investe em unidades de processamento

Para o diretor executivo da CAR, José Vivaldo Mendonça Filho, "é preciso contemplar os aspectos socioculturais e econômicos do umbu. Ele disse que ainda tem muita gente ganhando dinheiro com o umbu in natura, comprando barato e levando para vender mais caro fora da região. "Quem precisa ganhar dinheiro são os agricultores, que têm o trabalho desgastante de colher."

De acordo com ele, a Cooproaf assume o papel de desenvolvimento regional "e nós temos o desafio de agregar valor à produção. A CAR já está investindo em mais ações para promover a cadeia produtiva do umbu. Ainda no primeiro semestre deste ano, serão investidos, aproximadamente, R$ 2,5 milhões em três unidades de processamento, beneficiando mais de 150 famílias."


O gerente regional do Gente de Valor, Élcio Rizério Carmo, informou que as unidades de beneficiamento de umbu serão implantadas na cidade de Manoel Vitorino e nas comunidades Poço da Pedra (Manoel Vitorino) e Espírito Santo (Mirante). "Muitas famílias trabalham com o umbu de forma caseira. Vamos investir no potencial da região."

Para a presidente da Cooproaf, Marilda dos Santos, o Festival do Umbu foi uma grande oportunidade para divulgar os produtos da cooperativa. "Temos variedade enorme, e a expectativa é de que as vendas aumentem e possamos fornecer outros quitutes, além do ‘nego-bom’, para a merenda escolar."


O assessor da CAR especializado em umbu, Egnaldo Gomes, pontuou que o festival também foi um momento de confraternização, formação dos agricultores e troca de experiências.



Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink