Fiscais apreendem pescado irregular em Santo Antônio (MT)

Agronegócio

Fiscais apreendem pescado irregular em Santo Antônio (MT)

Foram apreendidos cerca de 500 quilos de peixes na localidade de Engenho Velho
Por: -Assessoria de Imprensa
10 acessos

Fiscais da secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) realizaram na manhã desta sexta-feira (08-12), uma das maiores apreensões de pescado após o inicio da Piracema em Mato Grosso. Foram apreendidos cerca de 500 quilos de peixes na localidade de Engenho Velho, município de Santo Antônio de Leverger. A maioria dos peixes era de espécies nobres, como Pacu e Pintado.

A operação comandada pela Sema foi realizada durante a madrugada, após o recebimento de denúncia anônima. Parte dos peixes estava escondida na mata e outra em residências de pescadores. Juntamente com o pescado irregular a fiscalização apreendeu sete canoas e cinco redes, apetrechos utilizados para a prática da pesca predatória.

Foram presos em flagrante os pescadores Jamil Gonçalo Moraes, 27 anos, Benedito Pedroso, 38, e Nunes Alves da Silva de 21 anos. Eles foram encaminhados para a delegacia de Santo Antônio e serão indiciados pela prática de crime ambiental.

Segundo o coordenador de fiscalização de pesca da Sema, Marcelo Cardoso, o pescado que estava escondido na mata foi apreendido, através de medida administrativa e após os procedimentos de praxe, será doado para entidades carentes que possuem cadastro junto à secretaria de Meio Ambiente.

A fiscalização da Sema continua de plantão e atuando em todo o Estado. Na grande Cuiabá a equipe fica permanentemente sobre o rio Cuiabá. Os fiscais se revezam em escalas de plantões num barco hotel que hoje se encontra ancorado no bairro São Gonçalo Beira Rio na capital.

A Piracema começou no dia 6 de novembro e termina dia 28 de fevereiro de 2007. Neste período só é permitida a pesca de subsistência para o pescador profissional. No entanto, ele só pode capturar três quilos ou um exemplar por dia. Além disso, a pesca só é permitida com anzol de vara e do barranco.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink