Fitossanidade: Bahia determina áreas de refúgio
CI
Agronegócio

Fitossanidade: Bahia determina áreas de refúgio

Refúgio para soja será de 50% contra 20% para algodão e milho
Por:
Os grupos operacional e técnico do Programa Fitossanitário do Oeste da Bahia definiram que o percentual da área de refúgio estruturado ideal para preservação das tecnologias BTs, deverá ser de 50% para a soja e de 20% para algodão e milho. Estas definições deverão ser seguidas por todos os produtores do Oeste da Bahia.

A medida será oficializada e fiscalizada pelo órgão de Defesa Agropecuária do Estado, cujo objetivo é o prolongamento máximo da eficiência desta tecnologia, sobretudo na soja.

Com 1,3 milhão de hectares destinados para o cultivo da soja, a estimativa é que sejam colhidas 3,4 milhões de toneladas, com uma produtividade média de 44 sacas por hectare na Bahia.

Para o algodão, a produção total deve chegar a 1.235 milhão de toneladas. Os produtores destinaram 305 mil hectares para o cultivo da pluma.

No milho primeira safra, a produção baiana deve chegar a 1,777 milhão toneladas. Com crescimento de 24% da área de cultivo, o grão foi semeado em 480 mil hectares no Estado.
 

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink