Força Verde apreende palmito industrializado clandestinamente em Londrina

Agronegócio

Força Verde apreende palmito industrializado clandestinamente em Londrina

Tanto os palmitos quanto os equipamentos utilizados no processo ilegal de industrialização foram apreendidos
Por:
363 acessos

O Batalhão de Polícia Ambiental Força Verde apreendeu domingo (2) em uma residência no distrito de Paiquerê, município de Londrina, 582 vidros de palmito de 1,5 quilos cada e 2.460 unidades de palmito em estado natural.

Um dos infratores foi preso em flagrante e autuado em R$ 738 mil. De acordo com os policiais que participaram da Operação, outros dois infratores fugiram ao avistar a polícia, mas já foram identificados e deverão se apresentar em breve. A ação policial ocorreu graças a uma denúncia anônima.

“A Força Verde realiza diuturnamente fiscalização em relação a este tipo de crime ambiental. Contudo, as ações se tornam mais eficazes quando a sociedade participa”, disse o comandante do Batalhão de Polícia Ambiental Força Verde, tenente-coronel Rosa Neto.

Tanto os palmitos quanto os equipamentos utilizados no processo ilegal de industrialização foram apreendidos. Entre o material apreendidos estavam um veículo e uma moto - que seriam utilizados para o transporte da carga - 28 galões vazios de vinte litros, 15 quilos de sal refinado, nove botijões de gás e 25 quilos de ácido cítrico.

Os infratores foram encaminhados para a 10ª SDP, em Londrina, onde foram autuados e multados por crime ambiental por comércio e industrialização ilegal de produtos de origem vegetal.

A sanção penal para a prática deste delito varia de seis a 12 meses de detenção, enquanto que a multa é de R$ 300,00 por unidade de palmito “in natura”.

SELO – O tenente-coronel, Rosa Neto, destacou que a produção de palmito está concentrada basicamente em Áreas de Preservação ou Unidades de Conservação. “Nós lembramos a população e os comerciantes para que não adquiram ou consumam palmito sem selo de origem, pois assim estão contribuindo para a extinção da espécie”, disse.

Ele ainda reforçou a importância do palmito para o equilíbrio da floresta e como alimento para os animais em ações de educação ambiental.

De acordo com a legislação, é proibido receber ou adquirir, para fins comerciais ou industriais, produtos de origem vegetal, sem exigir a exibição de licença do vendedor, outorgada pelos órgãos ambientais.

Também comete ato ilegal, aquele que vende, expõe à venda, tem em depósito, transporta ou guarda produtos de origem vegetal, sem licença válida para todo o tempo da viagem ou do armazenamento.

DISQUE-DENÚNCIA - O Batalhão de Polícia Ambiental Força Verde dispõe de um Disque Denúncia. As ligações podem ser feitas a qualquer hora do dia e da noite, gratuitamente, pelo telefone 0800-643-0304.

A principal atribuição do Batalhão de Polícia Ambiental Força Verde é agir de forma ostensiva e de maneira preventiva para evitar ações que resultem em ameaça ou depredação da natureza em todo o território paranaense.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink