Forquilhinha (SC) sofre com estiagem e pode decretar emergência
CI
Agronegócio

Forquilhinha (SC) sofre com estiagem e pode decretar emergência

A lavoura de milho foi 100% danificada, e o gado é motivo de grande preocupação
Por:

A seca que atinge a região Sul do estado tem causado graves danos ao município de Forquilhinha. De acordo com Adenor Pola, chefe do departamento de Agricultura, a lavoura de milho foi 100% danificada, e o gado é motivo de grande preocupação. Além disso, a água para consumo humano já está em falta em algumas comunidades do município. "Estamos colocando caminhão pipa para irrigar as plantações e também onde não existe água encanada. A administração da barragem do rio São Bento está colaborando, e a chuva ameniza a situação, mas ainda não resolve o problema de captação de água", explicou Pola.

As principais comunidades que estão sofrendo com a estiagem são as do interior, cortadas pelo rio Mãe Luzia. Entre elas estão: São Pedro, Santa Terezinha, Taquaras, Barra da Sanga, Sanga do Café, Morro Comprido, Santa Rosa e São Gabriel.

Joelcy Lanzarini, extencionista rural da Epagri de Forquilhinha, confirmou que além da perda significativa de milho, existem no município cerca de 200 hectares de plantações de feijão que estão sendo prejudicadas. Além disso, o setor de produção de leite está sendo afetado, uma vez que o pasto está quase em sua totalidade seco. “Esse setor já teve uma baixa de 20%, e os criadores estão gastando mais, porque precisam tratar os animais com ração”, explicou.
O climatologista da Epagri de Urussanga, Márcio Sônego, explica que uma das causas da seca na região foi a passagem do fenômeno La Niña. Agora que o fenômeno acabou, as águas do Oceano Pacífico ficaram mais quentes, o que resulta em mais chuva no Sul do Brasil. Com isso, espera-se que chova mais durante a segunda quinzena do mês de maio. Para os próximos dias, Sônego acredita que chova entre 10 e 15 milímetros na região de Forquilhinha, o que não resolve a estiagem.

O chefe da divisão Horto Florestal de Forquilhinha, Edson Szymanski, explicou que a administração do município se reúne ainda nesta segunda-feira para decidir sobre o decreto de situação de emergência, que foi anunciado na última sexta-feira.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink