Fotossíntese artificial pode gerar energia
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)

Imagem: Marcel Oliveira

MEIO AMBIENTE

Fotossíntese artificial pode gerar energia

Pesquisa sugere converter gases poluentes em combustível
Por: -Eliza Maliszewski
747 acessos

Imagine uma solução que minimize as emissões de gases poluentes no meio ambiente com alternativas para consumir o seu excesso e transformá-los em produtos de interesse energético e industrial, como combustíveis. 

Isso é possível a partir da fotossíntese artificial. A pesquisa foi desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Ambiente e Desenvolvimento da Univates, de Lageado (RS), pela mestre Laís Bresciani. Ela desenvolveu um sistema que simulam o processo de fotossíntese, com materiais semicondutores que pegam gases causadores do efeito estufa como metano e dióxido de carbono e conseguem converter eles em produtos combustíveis, como metanol, acetona e hidrogênio.

A técnica é chamada de fotoeletrocatálise. Conforme Laís, os produtos gerados pelo processo de fotoeletrocatálise são de extrema relevância: o hidrogênio  pode ser utilizado como um combustível altamente eficiente, energético e limpo; o metanol pode ser utilizado como aditivo ou substituto de combustíveis convencionais, como a gasolina; a acetona pode ser utilizada como aditivo para a gasolina ou em misturas com butanol, para combustível, aditivo para o diesel convencional; já o metano pode ser aplicado como combustível para aquecimento, culinária, transporte e geração de eletricidade.

Além disso converter o dióxido de carbono presente na mistura em metano ou em outro produto combustível aumenta a eficiência energética do biogás e reduz sua emissão na atmosfera. “A partir do biogás (metano + dióxido de carbono), foi possível obter produtos como etanol, acetona e hidrogênio. Os estudos sobre a fotossíntese artificial ainda são realizados em laboratórios para um melhor desenvolvimento das técnicas e futuras aplicações”,explica.
 

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink