Frango abatido: o melhor preço do trimestre; quiçá, do ano

Frango

Frango abatido: o melhor preço do trimestre; quiçá, do ano

Frango abatido resfriado já alcança o maior valor do corrente semestre
Por:
22 acessos

Com apenas dois dias de negociações no mês, o frango abatido resfriado (base: Grande Atacado da cidade de São Paulo) já alcança o maior valor do corrente semestre. 

Em julho, abrindo o segundo semestre de 2018, o produto comercializado no atacado paulistano alcançou seu pico de preço no dia 12, quando foi cotado por, em média, R$3,70/kg (média mensal de R$3,46/kg). Já no mês passado a melhor cotação também foi registrada por volta do dia 12. Mas o pico foi inferior, não passando de R$3,55/kg (média mensal de R$3,41/kg em agosto).

Pois ontem, 4, segundo dia de negócios de setembro, os negócios efetivados giraram entre R$3,75/kg e R$3,95/kg, média de R$3,85/kg, o maior valor registrado nos primeiros 66 dias do presente semestre.

Neste ano, a remuneração atual somente é superada por aquela obtida entre 28 de maio e 13 de junho passado, período em que o frango abatido resfriado foi negociado por valores que variaram de um mínimo de R$3,90/kg a um máximo de R$4,75/kg. Mas esses preços foram determinados – alguém esqueceu? – por uma lacuna no abastecimento decorrente da paralisação dos transportes pelos caminhoneiros. Assim, sob condições normais de mercado, o valor ora registrado corresponde ao melhor resultado de 2018.

Como, em apenas dois dias de negociações, os preços de setembro já registram evolução de 10% (em agosto, o incremento máximo ficou na metade - 5% - e só foi alcançado no décimo dia do mês), há quem atribua esse incremento a antecipações de compra por conta do feriado desta próxima sexta-feira, 7 de setembro. 

É verdade, mas não só por isso. Pois, ao contrário de ocasiões anteriores, em que os preços só começaram a reagir depois de iniciado um novo mês, desta vez a retomada de preços do frango abatido começou bem antes, entre a quarta e a quinta semana de agosto quando - normalmente, devido à baixa procura - as cotações seguem em queda, ou seja, na direção contrária.

Pois esse comportamento já sugeria que a oferta vinha se adequando melhor à demanda, constatação que se reforça neste início de mês e que se estende também ao frango vivo. Pois, de acordo com a Jox Assessoria Agropecuária, o mercado no interior paulista, entre fraco e calmo há mais de dois meses, agora se mostra firme. Há, inclusive, perspectivas de altas, possibilidade que até recentemente parecia bem remota. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink