FRANGO/CEPEA: Preços caem, mas parcial de outubro em SP é a maior em quase 2 anos

Frango

FRANGO/CEPEA: Preços caem, mas parcial de outubro em SP é a maior em quase 2 anos

Preços ainda estão maiores do que no início de outubro na Grande São Paulo, e a média parcial de outubro
Por:
61 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente

Com o início da segunda quinzena de outubro, os preços da carne de frango recuaram, principalmente no Sudeste, onde a produção não tem viés exportador tão acentuado e, portanto, depende mais da demanda doméstica do que os estados do Sul. Passado o período de recebimento de salários, a cotação da proteína em altos patamares retraiu o consumo.

Apesar do recuo nos últimos dias, os preços ainda estão maiores do que no início de outubro na Grande São Paulo, e a média parcial de outubro (até o dia 24) do frango congelado, de R$ 4,30/kg, é a maior desde novembro de 2016, em termos nominais, quando a chegou a R$ 4,39/kg.

De 17 a 24 de outubro, o frango inteiro na Grande São Paulo se desvalorizou expressivos 4,8% para o produto congelado e 1,4% para o resfriado, a R$ 4,23/kg e a R$ 4,27/kg na quarta-feira, 24, respectivamente. Em Pará de Minas (MG), o preço do frango congelado subiu 1,2% nos últimos sete dias, indo a R$ 4,32/kg no dia 24; porém, o resfriado teve desvalorização de significativos 2,7%.

Já no Sul do País, as exportações ainda aquecidas ajudam a manter os preços firmes nesta segunda quinzena. Em Chapecó (SC), o preço do congelado permaneceu estável, a R$ 4,41/kg. Segundo relatório parcial da Secex, a média diária de embarques de carne de frango in natura nos primeiros 14 dias úteis do mês foi de 16,4 mil toneladas, 7% menor que a de setembro,  mas 3% acima da observada em outubro do ano passado.

No atacado da capital paulista, os valores da maior parte dos cortes de frango também registraram quedas. O preço da coxa/antecoxa foi o que teve a baixa mais expressiva, com o produto congelado vendido na média a R$ 4,47/kg no dia 24, recuo de 4,3% em sete dias. O peito congelado, por sua vez, se desvalorizou 3,1%, a R$ 5,34/kg.

INSUMOS – Segundo levantamento da Equipe de Grãos/Cepea, tanto o milho quanto o farelo de soja se desvalorizaram de 17 a 24 de outubro. Na região de Campinas (SP), a cotação do milho no mercado de lotes recuou 3,5%, devido à maior oferta de vendedores, chegando a R$ 34,11/ saca de 60 quilos nessa quarta-feira. O valor do farelo de soja registrou queda mais intensa: de 5,2%, em sete dias, com média de R$ 1.272,67/ tonelada no dia 24.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink