Freio à indústria brasileira

Agronegócio

Freio à indústria brasileira

Cenário vai na contramão da agregação de valor aos produtos antes da exportação
Por:
348 acessos

A legislação brasileira incentiva a exportação de grãos e, quando há mais espaço no mercado internacional, provoca redução na atividade industrial. O cenário, que vai na contramão da agregação de valor aos produtos antes da exportação, é mais evidente na soja.

“A soja brasileira se torna mais competitiva no mercado internacional do que o milho, que tem preços remuneradores no mercado interno e leilões governamentais que auxiliam o escoamento do produto”, afirma Aedson Pereira, analista de grãos da AgraFNP.

Uma possível quebra de safra na Argentina pode inibir o esmagamento de soja no Brasil. Em 2009, o volume processado pelas indústrias brasileiras caiu 2 milhões de toneladas, somando 30 milhões no ano, segundo Pereira. Para 2010, espera-se que o esmagamento fique dentro do normal, num cenário de preços sustentados.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink