Frente fria avança pelo Sudeste

Agronegócio

Frente fria avança pelo Sudeste

Nesta sexta-feira a frente fria avança pelo Sudeste e leva chuva até o Espírito Santo e para parte de Goiás e Mato Grosso
Por:
479 acessos

Na quinta-feira a chuva voltou a se concentrar nos Estados do Sul, em Mato Grosso do Sul e em São Paulo. O maior índice foi registrado no município paulista de São Carlos, com 65 milímetros. O acumulado passou dos 55 em Indaial, Santa Catarina, e chegou aos 49 em Santa Vitória do Palmar, no Rio Grande do Sul. O tempo seco predominou na maior parte do país.

Nesta sexta-feira a frente fria avança pelo Sudeste e leva chuva até o Espírito Santo e para parte de Goiás e Mato Grosso. Para o Sul do país, ainda tem previsão de chuva. A chegada de uma massa de ar frio também deve derrubar bastante as temperaturas. À noite pode até nevar nas serras gaúcha e catarinense. Dia chuvoso do nordeste do Rio Grande do Sul ao leste do Paraná. Tempo seco e frio nas outras áreas do Sul. Previsão de chuva para o Sudeste, principalmente para o leste de São Paulo e o Rio de Janeiro. Não chove no oeste de São Paulo e no norte de Minas. A chuva começa a se espalhar pelo Centro-Oeste quebrando um longo período de estiagem. Sol e calor no norte de Goiás. Dia ensolarado no Nordeste. Pode chover na faixa litorânea entre a Bahia e o Rio Grande do Norte e também no norte do Maranhão. Tempo abafado e pancadas de chuva no Norte. As temperaturas caem um pouco na região.

Nos próximos dias, a frente fria que está sobre o país vai embora para o oceano, mas áreas de instabilidade devem provocar mais chuva no Sudeste, no Centro-Oeste, no Norte e em parte do Nordeste. No Sul, as temperaturas ficam em torno de zero grau durante as manhãs e deve gear em várias regiões.

No domingo, volta a chover forte na área que vai de Santa Catarina ao sul de Minas Gerais.

Até quarta-feira o volume de chuva deve passar dos 110 milímetros no oeste do Amazonas e no sul de Roraima. São esperados 70 milímetros no sul da Bahia e do Espírito Santo, no norte do Rio e no sudeste de Minas. O índice deve ficar em tono dos 50 milímetros em São Paulo, no leste de Mato Grosso do Sul, no sudeste de Mato Grosso e no sul de Goiás.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink