Friboi demite 770 em SP, dizem sindicatos

Agronegócio

Friboi demite 770 em SP, dizem sindicatos

Maior processadora de carnes do mundo, empresa confirma 276 cortes na unidade que fica em Barretos
Por:
216 acessos

Maior processadora de carnes do mundo, empresa confirma 276 cortes na unidade que fica em Barretos

JEAN DE SOUZA
DA FOLHA RIBEIRÃO

Maior grupo processador de carnes do mundo, o JBS-Friboi demitiu 770 funcionários nas suas unidades de Barretos, Andradina e Presidente Epitácio, de acordo com os sindicatos de trabalhadores das três cidades do interior paulista.
Em Barretos, foram 350 cortes, na quinta-feira passada, segundo o Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de Alimentação do município.
Na unidade de Andradina foram demitidos 250 funcionários e em Presidente Epitácio, 170. A assessoria de comunicação da empresa em São Paulo confirmou apenas 276 cortes em Barretos. Sobre as outras unidades, disse não ter informações precisas.
Segundo os sindicatos, a empresa não explicou o motivo das demissões. Em nota enviada à Folha, o JBS-Friboi afirmou que os cortes estão relacionados "a um movimento contínuo de melhorias da eficiência da empresa e da modernização de (...) parques fabris".
A nota diz que as demissões não têm relação com a queda nas exportações. Novas unidades do grupo estão certificadas para vender ao exterior.
As demissões ocorreram na mesma semana em que a empresa anunciou a incorporação de cinco unidades no Estado de Mato Grosso, aumentando a capacidade de abate do grupo para mais de 26 mil bois por dia no país.
Na frente da unidade de Barretos, ontem à tarde, funcionários que não quiseram ter o nome revelado disseram que os cortes foram feitos no turno da noite. A reportagem conversou também com demitidos que trabalhavam no turno diurno. Segundo eles, os rumores sobre os cortes circulavam na empresa havia algum tempo, já que o ritmo de abate estava baixo.
Patrícia Chiarato, 35, que trabalhava no setor de abate em Barretos, afirmou ter sido surpreendida pela demissão, anunciada por seu supervisor na quarta-feira passada.
De acordo com Chiarato, o número de abates caiu desde o início do ano. Antes, disse, eram abatidos 1.600 bois por dia. Nas últimas semanas, o número caiu para 700.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink