Bovinos

Frigoríficos registram menor margem de comercialização desde agosto de 2016

O consumo da carne está ruim e em função disso os compradores não fazem ofertas atraentes
Por:
92 acessos

Na média de todas as praças pesquisadas pela Scot Consultoria, a cotação da arroba do boi gordo terminou a semana passada com 0,9% de retração. Este recuo foi puxado principalmente pelos estados de Minas Gerais, Maranhão e Pará.

Em São Paulo, o preço do boi gordo ficou em R$146,00/@, à vista, livre de Funrural (26/1). Entretanto, pagamentos acima e abaixo da referência foram comuns, dependendo da programação de abate de cada indústria, que é variável e gira em torno de um a até cinco dias.

O consumo da carne está ruim e em função disso os compradores não fazem ofertas atraentes.

A cotação no mercado atacadista de carne bovina com osso caiu 2,4% frente ao último levantamento. A carcaça de bovinos castrados ficou cotada em R$8,96/kg.

Com a desvalorização da carne com osso, a margem de comercialização dos frigoríficos está no menor patamar registrado desde agosto de 2016. Segundo o indicador equivalente Scot Carcaça a margem de comercialização está em 8,8%.
 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink