Frio intenso e geadas causaram danos nas hortaliças
CI
Imagem: Marcel Oliveira
EM SANTA CATARINA

Frio intenso e geadas causaram danos nas hortaliças

Hortaliças cultivadas em abrigo na Serra catarinense também foram afetadas pelo frio intenso
Por: -Aline Merladete

O frio intenso com geada ampla que atingiu Santa Catarina em julho causou perdas pontuais, principalmente nos cultivos de hortaliças e frutas, com danos entre 5% e 8% na produção do Estado, informa a Gerência Estadual de Extensão da Epagri. As espécies afetadas são as mais sensíveis ao frio, como tomate, pimentão e mudas novas de brócolis, repolho, mandioquinha salsa, couve-flor e alface. Entre as frutíferas, os mais atingidos foram os bananais, por queima de folhas, e pessegueiros em floração.

Hortaliças cultivadas em abrigo na Serra catarinense também foram afetadas pelo frio intenso, visto que os abrigos, na grande maioria dos casos, não dispõem de aquecimento. “As perdas aconteceram justamente nas espécies sensíveis ao frio, cuja indicação de cultivo apresenta períodos específicos para evitar estes riscos, mesmo em ambiente abrigado”, explica Darlan Rodrigo Marchesi, gerente estadual de extensão.

Também foram atingidas lavouras de milho verde ou doce cultivadas na região da Grande Florianópolis. Contudo, Darlan explica que elas também estão fora do zoneamento climático, ou seja, foram plantadas fora do período recomendado. “É fundamental respeitar o período de cultivo indicado no zoneamento de análise de risco climático do Ministério da Agricultura e Abastecimento, que também considera o risco de baixas temperaturas na semeadura ou plantio das espécies”, explica o gerente.

Aumento do risco

Darlan explica que o risco aumenta significativamente a partir do final de agosto, se estendendo para setembro. Ondas de frio intenso e geadas nesta época podem atingir cultivos de cereais de inverno (trigo, centeio, cevada, aveia) que estão no período de floração e enchimento de grãos. “Também há áreas recém-emergidas de milho que são muito sensíveis, bem como cultivos jovens de hortaliças como tomate, brássicas, pimentão, feijão de vagem”, relata o gerente da Epagri.

No caso das frutas, os danos seriam maiores em pêssego e ameixas, que estão em floração e início de frutificação, bem como em videiras, que estão na fase de brotação. Já no cultivo de maracujá, as mudas estão a campo, transplantadas, e são sensíveis a ventos frios e geadas. 

dados Epagri.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.