Fungo pode controlar pior doença da banana
CI
Imagem: Marcel Oliveira
BIOLÓGICO

Fungo pode controlar pior doença da banana

Os estudos foram realizados por cinco anos no campo e oito meses de testes em laboratório
Por: -Eliza Maliszewski

O Fusarium oxysporum f.sp. cubense (Foc), é o causador da murcha de Fusarium, uma das piores doenças da bananeira, antes conhecida como mal-do-Panamá. Ele sobrevive até 30 anos no solo e traz grandes prejuízos. As que mais sofrem são as culturas irrigadas, como o norte de Minas Gerais e o município de Bom Jesus da Lapa, na Bahia, grandes polos produtores da fruta.

A doença ataca também cultivares do subgrupo Prata, o preferido dos consumidores em diversas regiões do Brasil e que responde por, aproximadamente, 70% da área cultivada com banana no país. A doença também teve impacto direto na cultivar Maçã, diminuindo drasticamente sua presença no mercado devido à alta suscetibilidade ao patógeno.

Uma pesquisa desenvolvida na Embrapa Mandioca e Fruticultura (BA) pode mudar esse cenário. Estudos constataram que fungos do gênero Trichoderma são inimigos naturais do Fusarium, fazendo o controle biológico da doença. Os estudos foram realizados por cinco anos no norte de Minas Gerais e oito meses de testes nos laboratórios e casa de vegetação da Embrapa. 

O isolado Trichoderma asperellum mostrou-se muito eficiente como promotor de crescimento. “Os efeitos sobre a bananeira são melhorias no sistema radicular e na absorção de nutrientes, o que ajuda no combate ao patógeno porque a planta-mãe melhor nutrida responde melhor ao ataque do patógeno”, afirma o pesquisador Fernando Haddad.

A primeira parceira desse trabalho foi a Fazenda Borborema, localizada em Jaíba (MG), que possuía uma área completamente infestada pela murcha de Fusarium e que não produzia mais bananas, nem mesmo a Nanica, que é resistente à raça 1, presente no Brasil. O manejo foi estabelecido a partir do zero, antes do plantio, e montado um experimento com as variedades Prata, Maçã e a cultivar BRS Princesa (resistente à raça 1 de Fusarium) e com o Trichoderma.

“É preciso deixar claro que, por si só, o Trichoderma não consegue ter um efeito positivo sobre o Fusarium e resolver o problema. Isso se mostrou possível apenas com um pacote de medidas e vários tipos de tratamento aliados ao Trichoderma. Mas com a banana Maçã, como ela é altamente suscetível, nem o manejo que adotamos foi eficiente e acabamos por perder todas as plantas do experimento”, conta  Leandro Rocha, autor da tese de doutorado sobre o assunto.

Para ter sucesso com o Trichoderma, Rocha salienta o cuidado no uso concomitante com produtos químicos não compatíveis com o controle biológico e até mesmo com Bacillus spp., que são bactérias muito utilizadas nesse tipo de controle. “O Trichoderma que usamos não era compatível com a maioria dos bacilos utilizados pelos produtores de Minas Gerais e eles, normalmente, faziam aplicações conjuntas e não dava certo. Ou seja, fica claro que um outro tipo de manejo pode prejudicar o resultado”, alerta. 
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink