Futuros de milho fecham mistos na B3
CI
Imagem: Nadia Borges
BOLSA DE VALORES

Futuros de milho fecham mistos na B3 

Em Chicago, venda dos EUA foi relatada
Por: -Leonardo Gottems

O mercado de milho na B3 de São Paulo fechou misto nesta terça-feira, com queda para os meses próximos e altas para os meses distantes, segundo informações divulgadas pela TF Agroeconômica. “Com  isto,  a  cotação  de  março  recuou  R$  0,10  no  dia para R$ 85,76; a de maio recuou R$ 0,05 para R$ 82,38 e  a  de  julho  avançou  R$  0,10  para  R$  75,35”, comenta. 

“Como  temos  insistentemente  afirmado  neste  espaço,  os  fundamentos  continuam  altistas  no  Brasil,  com  as cotações  já  superando  a  alta  anterior  de  novembro, com a falta de disponibilidade no Brasil (por excesso de vendas  no  ano)  e  forte  demanda  nos  mercados internos e  externos.  Além  disso,  o  Brasil  plantou  uma área menor e ainda há cinco meses e meio até chegar a Safrinha brasileira”, completa. 

Por último, ainda temos uma demanda forte (as exportações de frango cresceram 40% e as do próprio milho continuam elevadas) o que leva a crer que os preços permanecerão firmes. “Finalmente, o dólar, que tinha recuado 2% na semana, subiu líquidos 2% nas duas primeiras semanas do ano e promete continuar firme por ruídos políticos (que apenas começaram), falta de continuação das reformas e problemas fiscais”, indica. 

Na Bolsa de Chicago, uma venda relatada de 1,36 milhão de toneladas de milho dos EUA gerou uma alta nesta terça-feira,  com relatórios  de  que  a  safra  de  verão  no  Brasil  poderia estar  prejudicada  com  o  início  lento  da  campanha  de plantio de safrinha em Mato Grosso. “Forte alta, como resultado de volumes significativos de vendas  para  a  China  (USDA  reportou  negócios  por 1.360.000  tn.).  Além  disso,  houve  outra  venda  por 102.800  tn.  para  destinos  desconhecidos.  O  gigante asiático  também  teria  adquirido  etanol  americano (demanda doméstica por milho). Enquanto isso, atrasos na  colheita  da  soja  no  Brasil  atrasariam  o  plantio  de milho  da  Safrinha,  que  está  destinado  ao  mercado exportador”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.