Geadas podem ter afetado até 20% do trigo do Paraná

Agronegócio

Geadas podem ter afetado até 20% do trigo do Paraná

As plantas ficam mais sensíveis às geadas no processo de perfilhamento
Por:
5 acessos

Três dias seguidos com uma forte queda nas temperaturas, que se acentuou no final da semana passada, podem ter atingido até 20% da produção de trigo paranaense que se encontra em fase suscetível ao clima frio. As plantas tornam-se mais sensíveis às geadas quando se encontram no processo de perfilhamento, ou seja, quando os grãos começam a ser formar.

O trigo, que é a principal cultura de inverno do Paraná, encerrou sua fase de plantio no Sul e Centro Sul mas, no Norte e Oeste paranaense, nas regiões de Londrina, Maringá e Campo Mourão, as lavouras já estão desenvolvidas e, com isso, mais sujeitas a prejuízos com as geadas.

Segundo o diretor do Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria de Agricultura paranaense, Francisco Carlos Simioni, "técnicos já estão no campo para avaliar os possíveis prejuízos com a lavoura", declarou. "Nossa primeira impressão é a de que as geadas só atingiram mais fortemente as regiões baixas", acrescentou.

Até quarta-feira a Secretaria terá um levantamento completo dos danos provocados pelo frio. A última avaliação do Deral aponta um plantio de trigo ocupando 847,592 hectares em todo o Paraná. A estimativa de produção é de 2,06 milhões de toneladas, ou 71% acima da produção obtida no ano passado, que foi de 1,2 milhão de toneladas. Já o café paranaense não teve reportados problemas de prejuízos com geadas até agora.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink