Governador de SC tenta derrubar embargo russo

Agronegócio

Governador de SC tenta derrubar embargo russo

Luiz Henrique da Silveira foi a Brasília em busca do apoio do governo federal
Por:
281 acessos

O governador Luiz Henrique da Silveira encerrou nessa quarta-feira (08-08), uma viagem de dois dias a Brasília, na qual pediu apoio do governo para interromper o embargo russo à carne suína do Estado. Luiz Henrique manteve encontros nos ministérios da Indústria e Comércio, da Agricultura, das Relações Exteriores e na Casa Civil. Acompanhado de empresários e entidades do setor, o governador acredita que o Brasil precisa reforçar a relação comercial entre os dois países em busca de resultado.

- Tenho a impressão de que a Rússia quer que o Brasil compre mais produtos deles para liberar a nossa carne - argumentou Luiz Henrique.

O governador lamentou o fato de que a certificação de zona livre de aftosa sem vacinação, obtida pelo Estado em maio, não tenha surtido efeitos nas negociações. Antes do embargo, há um ano e sete meses, a Rússia importava 400 mil toneladas de carne suína de Santa Catarina. Segundo estimativa do ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, até o final do ano o governo russo deve suspender o embargo. A comitiva catarinense propôs ainda uma parceria com o governo para que o Estado seja pioneiro no uso de brincos eletrônicos no rebanho. Cada animal seria rastreado do nascimento ao abate. A implantação do sistema custaria R$ 8 milhões, cujo custo seria repartido entre os governos estadual e federal.

- Seria um avanço dispormos desse tipo de tecnologia - entusiasmou-se o presidente da Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína (Abipecs), Pedro de Camargo.

Até o dia 1º de novembro, técnicos russos e brasileiros trabalham num memorando sobre as garantias a ser oferecidas pelo Brasil sobre a sanidade da carne suína. O Ministério da Agricultura pretende alterar os certificados de exportação. Enquanto isso, o Estado tenta conquistar novos mercados, a fim de devolver aos produtores o mercado russo.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink