Governo da Califórnia quer novas restrições ao clorpirifos

PROIBIÇÃO

Governo da Califórnia quer novas restrições ao clorpirifos

As novas medidas fornecerão mais proteção contra a potencial exposição ao pesticida
Por: -Leonardo Gottems
199 acessos

O Departamento de Regulamentação de Pesticidas da Califórnia (DPR) anunciou na última quinta-feira que recomendou novas restrições temporárias ao uso do pesticida clorpirifos. Ele é usado em mais de 800 mil acres e mais de 60 cultivos no estado, incluindo nozes, uvas, cítricos, legumes, algodão e alfafa. 

De acordo com o governo, as novas medidas fornecerão mais proteção contra a potencial exposição ao pesticida, enquanto a DPR conclui um processo regulatório formal para listar o clorpirifós como "contaminante tóxico do ar" e desenvolve restrições permanentes ao seu uso. O departamento está recomendando que os comissários agrícolas de condado (CAC's) comecem a implementar as medidas provisórias em 1º de janeiro. 

De acordo com o diretor do DPR, Brian Leahy, “o DPR vem trabalhando com os produtores há anos para encontrar alternativas para esse pesticida e ao mesmo tempo tomar medidas para reduzir seu uso através do processo regulatório. Essas medidas provisórias representam um passo significativo em nosso esforço contínuo para proteger a saúde humana e o meio ambiente”. 

Nesse cenário, as medidas provisórias incluem a proibição de todas as aplicações aéreas de clorpirifos, descontinuando seu uso na maioria das culturas. O clorpirifos será restrito a “usos críticos” em culturas para as quais existem poucos pesticidas alternativos, conforme determinado pela Extensão Cooperativa da Universidade da Califórnia. Esses usos críticos estão listados no site da DPR. 

Além disso, será necessário exigir uma zona tampão de 400 mm durante todas as aplicações permitidas do pesticida e durante 24 horas depois. Além disso, irá também exigir um recuo de 150 pés de casas, empresas, escolas e outros locais sensíveis em todos os momentos, independentemente de o local estar ocupado no momento da aplicação.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink