Governo do Mato Grosso vai destruir plantações de soja transgênica
CI
Agronegócio

Governo do Mato Grosso vai destruir plantações de soja transgênica

Por:

De acordo com matéria veiculada no início da noite de ontem (29-10) pela Agência Folha (do jornal Folha de São Paulo), mesmo sendo favorável à produção de transgênicos, o governador Blairo Maggi disse que destruirá as lavouras de soja transgênica encontradas no Estado. Segundo o governador, “as plantações são ilegais”.

A agência lembra que neste mês, houve apreensão de 107,8 toneladas de soja transgênica em Mato Grosso, que vieram do Rio Grande do Sul e que, possivelmente, seriam utilizadas para plantio ilegal em cerca de 2.700 hectares. Afirma ainda que o governo do Paraná fez retornar para Primavera do Leste (239 km de Cuiabá) 14 caminhões que transportavam de 420 a 630 toneladas dessa soja com destino ao Porto de Paranaguá, o que ainda não foi confirmado por produtores da região citada.

“Se houver [campo com soja transgênica], o Estado vai tomar as medidas que a lei exige: multa e destruição da lavoura”, diz o governador. Ao defender os transgênicos na condição de agricultor, Maggi citou os custos. “Existe uma idéia, eu diria ambiental e econômica, pela produção da soja transgênica. Ela fica mais barata que a outra”.

Convocação – A assessoria de imprensa do Governo divulgou “release” ontem afirmando que Maggi vai “exortar os produtores rurais de Mato Grosso a cumprirem a legislação sobre os transgênicos. Em carta, o governador Blairo Maggi, que é favorável ao cultivo de sementes geneticamente modificadas, conforme determina a legislação, convoca a classe produtora a seguir a lei”, diz a matéria.

No documento, que segundo a assessoria será encaminhado a produtores dos 66 sindicatos rurais filiados à Federação da Agricultura do Estado de Mato Grosso (Famato), Maggi informará que o plantio de soja transgênica está proibido em todo o Estado até possível mudança a legislação liberando o cultivo em escala comercial. Porém, em nenhum momento cita a intenção do Governo em destruir as plantações onde, comprovadamente, estejam sendo cultivados grãos geneticamente modificados.

“De acordo com governador, está havendo uma interpretação errada da Medida Provisória 131, que permite o plantio e a comercialização de soja transgênica apenas para os produtores que já estavam preparados e inscritos para usar as sementes geneticamente modificadas”, diz o “release”.

Publicada no Diário Oficial da União em 26 de setembro de 2003, a MP que estabelece normas para o plantio e comercialização da safra de soja geneticamente modificada de 2003/2004 e regulamenta o primeiro plantio legal de organismo geneticamente modificado em escala comercial no Brasil, deverá sofrer mudanças por causa da pressão política sobre o assunto.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink