Governo e cooperativas do PR fazem acordo sobre a soja transgênica
CI
Agronegócio

Governo e cooperativas do PR fazem acordo sobre a soja transgênica

Por:

Um acordo entre o setor produtivo e o governo do Paraná vai garantir que a soja transgênica produzida no Estado não seja exportada pelo Porto de Paranaguá. Entretanto não há impedimento legal para a industrialização de grãos transgênicos e, segundo fontes das cooperativas, a maior parte da soja modificada produzida no Paraná deve ser absorvida pela indústria de óleo comestível.

No acordo, celebrado com a Organização e Sindicato das Cooperativas do Paraná (Ocepar) e a Federação da Agricultura do Paraná (Faep), ficou acertado que as cooperativas vão separar a soja transgênica nos armazéns e realizar testes de transgenia para evitar que cargas geneticamente modificadas cheguem a Paranaguá.

Com base na Lei de Biossegurança, aprovada na quinta-feira (05-02) pela Câmara Federal e que deve ser sancionada até março, segundo a previsão de alguns congressistas, cooperativas afirmam que rotularão o óleo de soja fabricado a partir de organismos geneticamente modificados.

O secretário da Agricultura, Orlando Pessuti, disse que a produção de óleo a partir da soja transgênica não sofrerá oposição do governo estadual porque a proteína do grão geneticamente modificado desaparece após o beneficiamento (a soja tem de ser tostada antes de ser esmagada).


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink