Governo promete recursos para garantir preço do arroz

Agronegócio

Governo promete recursos para garantir preço do arroz

Expectativa é que Ministério da Agricultura receba R$ 2,2 bilhões da Fazenda
Por:
250 acessos

O Ministério da Fazenda deve liberar, até o final da semana, mais recursos para mecanismos de sustentação de preço de produtos agrícolas. A informação é do secretário executivo do Ministério da Agricultura (Mapa), José Gerardo Fontelles, que não precisou o montante. A expectativa dos arrozeiros gaúchos é que sejam liberados todos os R$ 2,2 bilhões demandados pelo Mapa para Fazenda em mecanismos de ajuda à produção de grãos.

Com isso, o presidente da Federarroz, Renato Rocha, acredita que o Mapa teria condições de atender ao pleito entregue ontem de R$ 250 milhões para o setor orizícola. Do total, R$ 200 milhões seriam direcionados para novos leilões de contratos de opção de venda, o que poderia cobrir 300 mil toneladas do grão, para exercício em novembro. Os outros R$ 50 milhões seriam aplicados para escoar arroz para o mercado externo, com subvenção de aproximadamente R$ 5,00 por meio de pregões de Prêmio de Risco de Opção Privada (Prop).

Além dos mecanismos de sustentação de preço, os orizicultores solicitaram a antecipação de outubro para setembro do exercício das opções negociadas em sete leilões já realizados. Com isso, o valor da saca passaria de R$ 30,35 para R$ 29,85. "Hoje o produtor precisa de dinheiro para honrar os compromissos da safra passada." As dívidas que estão para vencer são de custeio, investimento, EGF, além de saldos repactuados. "E precisamos tirar esses valores da safra passada, que custou R$ 33,00 e agora o preço ao produtor está em R$ 26,00 a saca." Com o exercício da opção, o agricultor obteria até R$ 4,00 a mais por saca do que no mercado.

Pleitos dos arrozeiros em Brasília

-R$ 200 milhões para leilões de contratos de opção. O recurso garantiria papéis para 300 mil toneladas de arroz. Foi solicitada alteração no exercício de outubro para novembro, quando o valor da saca seria de R$ 30,85. O pedido é que sejam leilões de 70 mil ou 100 mil toneladas quinzenais e que comecem assim que forem liberados os novos recursos;

-R$ 50 milhões para exportação de arroz. A verba serviria para subsidiar o orizicultor por meio de Prêmio de Risco de Opção Privada (Prop). Como o mercado externo paga em torno de R$ 25,00 a saca, a subvenção proposta é em torno de R$ 5,00;

-Antecipação do exercício das opções já leiloadas de outubro para setembro. O valor passaria de R$ 30,35 para R$ 29,85 a saca.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink