Granjas do MT vão expandir capacidade de produção

Agronegócio

Granjas do MT vão expandir capacidade de produção

Sadia e Perdigão vão ampliar sua capacidade de produção, reprodução e abate de aves
Por:
7 acessos

As duas maiores granjas do Estado – Sadia e Perdigão – vão ampliar sua capacidade de produção, reprodução e abate de aves em Mato Grosso em mais de 140% este ano. Juntas, as duas empresas vão aumentar a capacidade de produção em 167,89%, passando das atuais 17,60 milhões aves para 47,15 milhões de cabeças até o final do ano.

A Sadia é a que fará o maior investimento em expansão, ampliando a sua capacidade de produção em 200% em 2007: saltará de 11,6 milhões para 134,80 milhões de aves, contra 12,35 milhões de aves da Perdigão, que aumentará a sua capacidade de produção em 105% em relação a 2006 (6 milhões de aves).

Os investimentos em criação de aves vão gerar um incremento de 176,04% na área de reprodução, que passará de 833,2 mil aves (2006) para 2,21 milhões de aves, este ano. A Sadia manterá a frente também nesta área, com crescimento de 195,02% em 2007 (1,72 milhão de aves) em relação ao ano anterior (583,2 mil aves). Já a Perdigão aumentará a sua reprodução de 250 mil aves para 490 mil aves este ano.

Na área de abates Sadia e Perdigão vão crescer 142,85% este ano, em relação a 2006. A previsão é de que o total de aves abatidas diariamente nos frigoríficos das duas empresas salte de 294 mil para 714 mil. A Sadia vai aumentar o volume de abates em 181,18%, passando das atuais 154 mil aves/dia para 434 mil aves/dia até o final do ano. A Perdigão incrementará os abates em 100%, saindo de 140 mil aves/dia para 280 mil aves/dia.

A Anhambi, com atuação em quatro municípios, manterá a sua capacidade de produção em 3,06 milhões de aves este ano, com previsão de reproduzir 300 mil aves e abater 140 mil cabeças/dia em suas unidades de Tangará da Serra (242 quilômetros ao médio norte de Cuiabá) e Sorriso (460 quilômetros ao médio norte de Cuiabá).

Já a Globo Aves ampliará investimentos em criação, passando de 480 mil aves e 13 núcleos de reprodução, em 2006, para 600 mil aves até o final deste ano (crescimento de 37,5%) e 16 núcleos de reprodução.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink