Agronegócio

Grão de café com sabor especial no Paraná

Ouro verde no Norte Pioneiro
Por: -Ribeirão Claro, Carlópolis, Jacarezinho e Pinhalão Cíntia Junges, enviada especial
1507 acessos
Graças a um projeto criado em 2006 por produtores locais em parceria com o Sebrae-PR, a primeira Indicação Geográfica de Procedência do Paraná tem aroma e sabor de café especial produzido no Norte Pioneiro do estado. A região recebeu, no ano passado, o reconhecimento do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) e se juntou ao Cerrado Mineiro e a Serra da Mantiqueira, ambas em Minas Gerais - as únicas três regiões do país com o registro oficial na produção de grãos especiais.


A conquista beneficiou 7,5 mil cafeicultores de 45 municípios do Norte Pioneiro do Paraná e colocou a região definitivamente em um mercado que cresce entre 10% e 15% ao ano, segundo a Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA), na sigla em inglês – enquanto o segmento de cafés tradicionais cresce apenas 3% ao ano.

Do total, 85% são pequenos produtores familiares como o casal Ademir e Joana Baggio de Ribeirão Claro. Aos 63 anos, eles representam uma nova geração de cafeicultores que aceitou o desafio de produzir cafés especiais depois de uma vida dedicada ao cultivo do café commodity. Baggio foi um dos primeiros a entrar para o Projeto de Cafés Especiais, em 2009. Da lavoura de dois hectares, herdada do pai, já saíram grãos exportados para os Estados Unidos, Japão e Peru.


“Por enquanto, cada produtor busca atingir 30% de sua produção com grãos especiais”, diz José Rezende da Silva, superintendente da Associação de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (Acenpp). Somada, a produção de cafés especiais chega a 1,3 milhão de sacas beneficiadas por ano, mas representa apenas 1% de todo o café produzido no estado.

As propriedades que participam do projeto são certificadas Fairtrade – comércio justo, em inglês –, selo que garante um preço entre 30% e 40% acima do mercado de café convencional para a produção baseada em boas práticas ambientais e sociais. Pelas regras do Fairtrade, cada contêiner para exportação precisa ter, no mínimo, 51% de cafés especiais provenientes de pequenos produtores.


Além da indicação geográfica – que atribuiu identidade aos cafés da região e agrega valor de mercado ao produto – a adequação do processo produtivo foi decisiva para alcançar o mercado internacional, destino de 100% dos cafés especiais Fairtrade da região. Os principais compradores são Estados Unidos, Japão e alguns países da Europa.

Desafio

Desenvolver um padrão capaz de repetir a qualidade ao longo dos anos é o próximo grande desafio. “Enquanto no Sul de Minas a topografia é desfavorável e no Cerrado Mineiro o solo exige irrigação, no Norte Pioneiro temos topografia favorável e solo fértil, mas precisamos lidar com a chuva na colheita. Nada que conhecimento e técnicas apropriadas de manejo não possam resolver”, ressalta o presidente da Acenpp, Luiz Roberto Saldanha Rodrigues. Segundo ele, felizmente os produtores entenderam que isso não é custo e sim, investimento.


Pontuação

O que torna um café especial?

Condições climáticas favoráveis; solo fértil; e manejo cuidadoso. A soma equilibrada desses fatores é que define os atributos do café, que também variam conforme a região. A análise da qualidade é feita com base na metodologia de avaliação sensorial objetiva chamada SCAA Cupping Method, que avalia individualmente 10 atributos do café numa escala de zero a 10: fragrância e aroma; uniformidade, ausência de defeitos; doçura; sabor; acidez; corpo; finalização; harmonia; e conceito final. Para ser considerado especial, o café precisa atingir, no mínimo, 80 pontos pela metodologia SCAA. Essa pontuação indica uma bebida adocicada, sem adstringência ou aspereza. Quanto mais essas características são potencializadas, mais especial é o café, que pote atingir até 100 pontos. Enquanto isso, a classificação dos cafés tradicionais leva em conta a quantidade e os tipos de defeitos de uma determinada amostra.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink