Agronegócio

Guedes pede maior integração para combater aftosa

O apelo foi feito durante XI Reunião dos Ministros do Conselho Agropecuário do Sul (CAS) realizada nos dias 16 e 17 deste mês em Montevidéu, no Uruguai
Por: -Assessoria de Imprensa
4 acessos

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Luís Carlos Guedes Pinto, defendeu uma maior integração entre a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) no combate à febre aftosa. O apelo foi feito durante XI Reunião dos Ministros do Conselho Agropecuário do Sul (CAS) realizada nos dias 16 e 17 deste mês em Montevidéu, no Uruguai.

Guedes destacou que a cooperação entre os dois órgãos é de suma importância para os assuntos de sanidade animal dos países do conselho; Brasil, Argentina, Bolívia, Paraguai, Chile e Uruguai. Para tanto, a sugestão do ministro é que os dois órgãos trabalhem de maneira conjunta, realizando ações concomitantes e paralelas.

Além do combate à febre aftosa, o grupo discutiu também a relevância do diálogo entre o setor privado e os ministros do conselho, a criação de um grupo de trabalho na Rede de Coordenação de Políticas Agropecuárias (REDPA) dedicado exclusivamente às questões ligadas a agroenergia, o plano ‘Mercosul Livre de Febre Aftosa’, a situação das negociações agrícolas internacionais, entre outros assuntos.

Também foram apresentados estudos e projetos do IICA, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e FAO. O conselho ainda reiterou o interesse na aprovação por parte do Banco Mundial do projeto do IICA de políticas de prevenção de gripe aviária. A Venezuela, que teve representantes como observadores no encontro, foi convidada a fazer parte do conselho. Agora, a entrada do país depende apenas dos tramites burocráticos. Colômbia, Peru e Equador também foram convidados a tornarem-se membros do CAS.

Os ministros do CAS anunciaram que a próxima reunião do conselho será realizada em Ribeirão Preto, São Paulo. A data não foi ainda definida. A sugestão é que ela ocorra entre o final de abril e o começo de maio do ano que vem, durante a maior feira agropecuária do país, a Agrishow. Nos últimos dias 10 e 11 de abril, o conselho esteve reunido em Brasília.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink