H5N1 de alta patogenicidade é detectado no Canadá
CI
Imagem: Pixabay
AVES INFECTADOS

H5N1 de alta patogenicidade é detectado no Canadá

Os testes iniciais para a doença foram conduzidos em 16 de dezembro de 2021pela província de Newfoundland and Labrador
Por:

Em 20 de dezembro, a Agência Canadense de Inspeção de Alimentos (CFIA, na sigla em inglês) confirmou a presença de Influenza Aviária (AI) de alta patogenicidade, subtipo H5N1, em uma propriedade dedicada a exposições multiespécies na Península de Avalon, na porção insular de Newfoundland and Labrador. O estabelecimento afetado não produz aves para venda.

 Como as aves infectadas estavam localizadas em uma granja de exibição, e nenhum outro caso semelhante à gripe aviária foi relatado nas proximidades da propriedade, o status do Canadá como ‘livre de IA’ permanece em vigor de acordo com orientação da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE ).

A gripe aviária circula naturalmente na fauna aviária e as recentes detecções de IA de alta patogenicidade na Europa indicam um risco ainda maior da doença em bandos de aves na América do Norte este ano. Isso torna mais importante do que nunca para qualquer pessoa que cria aves permanecer vigilante contra a IA e garantir que haja medidas de biossegurança eficazes em vigor. A biossegurança é uma ferramenta fundamental para prevenir a transmissão desta doença às aves de criação na América do Norte.

Embora essa detecção não deva ter impacto sobre o comércio, ela serve como um forte lembrete de que a gripe aviária está se espalhando pelo mundo e que qualquer pessoa com animais em criação deve praticar bons hábitos de biossegurança. Enquanto isso, funcionários da Província de Newfoundland and Labrador, o CFIA e o proprietário das aves infectadas estão trabalhando juntos para controlar esta situação específica.

Informações essenciais:

Os testes iniciais para a doença foram conduzidos em 16 de dezembro de 2021pela província de Newfoundland and Labrador, depois que a fazenda sofreu morte súbita de aves ao longo de vários dias.

Com muita cautela, o CFIA colocou a propriedade em quarentena e estabeleceu umazona de 10 km com medidas de controle de movimento e biossegurança aprimorada para limitar qualquer potencial disseminação da doença.

O CFIA informou a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) sobre o surto. Como as aves infectadas estavam localizadas em uma granja de exposição, a detecção é considerada uma detecção não avícola de acordo com a definição da OIE. O status de saúde animal do Canadá como ‘livre de IA’ permanece em vigor. Nenhuma restrição comercial é esperada como resultado desta detecção.

O CFIA lembra aos produtores de aves que permaneçam vigilantes e apliquem medidas de biossegurança em todos os momentos.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.