Herbicida é lançado para uso no pré-plantio da soja
CI
Imagem: Marcel Oliveira
REGISTRO INÉDITO

Herbicida é lançado para uso no pré-plantio da soja

Produto é alternativa para o controle de gramíneas como o azevém e o capim-amargoso
Por:

A Cropchem acaba de obter um registro inédito para a utilização do Nicosulfuron no pré-plantio da soja. O herbicida é utilizado há muitos anos no Brasil e no mundo, mas seu uso até então era apenas permitido no controle de plantas daninhas na pós-emergência do milho.

Estudos realizados em três institutos de pesquisas agronômicas atestaram a eficiência do produto para este fim e permitiram que a empresa protocolasse o pedido de registro junto aos órgãos reguladores, obtido neste segundo semestre. Nos testes para a soja, o ingrediente ativo apresentou bom controle de gramíneas como azevém (Lolium multiflorum), capim-amargoso (Digitaria insularis) e capim-rabo-de-burro (Andropogon bicornis).

“Na Região Sul, a resistência de várias espécies ao glifosato só tem aumentado nos últimos anos e o produtor tem tido dificuldade para encontrar ferramentas viáveis para esse tipo de manejo, seja pelo alto valor de investimento ou pela eficiência”, explica Rodrigo Leão, gerente geral da Cropchem. “Trabalhamos para encontrar uma alternativa mais acessível para esse produtor, numa etapa do manejo que é decisiva para o bom desempenho da lavoura”.

Com o aumento da resistência ao glifosato – o dessecante mais utilizado no mundo –, muitos produtores têm buscado outras opções para o manejo de gramíneas na pré-semeadura da soja. Uma opção bastante difundida é a mistura do próprio glifosato com inibidores de ACCase como o cletodim e o haloxifop, ou ainda uma combinação em aplicação sequencial dessa mistura com o paraquate, produto cuja circulação acaba de ser suspensa, por determinação da Anvisa.

De acordo com o Mario Bianchi, pesquisador da CCGL, o Nicosulfuron pode ser especialmente útil no controle de plantas novas de azevém na "semeadura do cedo", realizada na Região Sul na segunda quinzena de outubro. "Para esse plantio, no Rio Grande do Sul, a dessecação é feita no final de setembro, início de outubro. Quanto mais cedo é feito o plantio da soja, mais importante é o controle do azevém. Usar nessa etapa um inibidor de ALS, como o Nicosulfuron, pode ser sim uma alternativa dentro de um sistema de controle", explica. 

O azevém no RS é muito utilizado no inverno como pastagem dentro do sistema de integração de lavoura e pecuária. Se não é controlada corretamente antes do plantio de verão, no entanto, a planta – assim como outras gramíneas – compete com a soja por água e nutrientes, podendo causar danos de produtividade expressivos para a lavoura.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink