Iagro/MS permite movimentação de bovinos onde houve aftosa

Agronegócio

Iagro/MS permite movimentação de bovinos onde houve aftosa

Essa movimentação somente poderá ocorrer de uma propriedade a outra dentro do próprio município
Por:
108 acessos

Portaria da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) publicada no DOE (Diário Oficial do Estado do Mato Grosso do Sul) dessa segunda-feira (23-07) permite a movimentação de animais suscetíveis à febre aftosa em Eldorado, Mundo Novo e Japorã. Essa movimentação somente poderá ocorrer de uma propriedade a outra dentro do próprio município.

A liberação leva em conta que todo o rebanho, de 150 mil animais, está brincado e identificado e a necessidade de restabelecer a atividade econômica dos produtores rurais dos municípios. O trânsito só será autorizado pela Iagro após solicitação formal feita pelo proprietário dos animais ou seu representante legal.

Os animais a serem transportados devem ser procedentes de propriedades que apresentaram resultados negativos nos testes sorológicos para Febre Aftosa; têm de estar devidamente identificados individualmente, respeitando-se os períodos de carência da vacina e as etapas de vacinação vigentes. A propriedade de destino dos animais deve estar totalmente despovoada de animais susceptíveis à Febre Aftosa, por um período mínimo de 30 dias anteriores ao desembarque dos animais.

No ato da emissão da GTA (Guia de Transito Animal), o proprietário dos animais ou responsável legal deverá, obrigatoriamente, informar a rota de trânsito dos animais, assim como a hora e o local de embarque, conforme formulário de Notificação de Embarque Acompanhado. Fica obrigado também, o embarque acompanhado e o lacre da carga, executado por servidores da Iagro.

Para o trânsito, os veículos transportadores deverão estar devidamente acompanhados da GTA e Nota Fiscal e o formulário contendo a relação com o número de identificação dos animais, sendo que o trânsito desacompanhado destes documentos estará sujeito às penalidades previstas na legislação sanitária vigente.

O trânsito somente poderá ocorrer através de áreas que não possibilitem o contato direto dos animais em trânsito com outros animais susceptíveis à febre aftosa. Os animais encontrados transitando em desacordo com as normas devem ser abatidos.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink