IAPAR e Simepar iniciam edição 2019 do Alerta Geada

Café

IAPAR e Simepar iniciam edição 2019 do Alerta Geada

Previsão pode ser feita 48 ou 24 horas antes e previne danos ao cafezal
Por: -Eliza Maliszewski
307 acessos

A partir desta quinta-feira (09/05) inicia o serviço gratuito Alerta Geada, do Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR) e o Simepar. De maio a setembro o serviço informa a probabilidade de ocorrência de geada com antecedência de 48 e 24 horas. O objetivo é auxiliar os produtores a implantar medidas de proteção dos cafezais paranaenses.

A previsão é feita por intensidade (fraca, moderada ou forte) para todas as regiões do Paraná. Textos e mapas temáticos são atualizados diariamente na página do Simepar. O Alerta Geada é direcionado prioritariamente à proteção de lavouras com até dois anos de implantação. 

Uma vez emitida a previsão do Simepar, a equipe de pesquisadores do IAPAR interpreta as informações. Se houver aproximação de massas de ar frio com potencial de causar danos às lavouras de café, também é emitido um pré-alerta no aplicativo, por e-mail e SMS a extensionistas, técnicos e produtores cadastrados, além da divulgação para a imprensa e nas redes sociais. Caso persistam as condições para formação de geadas, um novo aviso, de ratificação, é expedido em até 24 horas antes da previsão de ocorrência do evento.

Durante o período de funcionamento do serviço, os pesquisadores acompanham as condições meteorológicas na região cafeeira do Estado e publicam diariamente um boletim informativo. O inverno do ano passado foi marcado por temperaturas amenas na zona cafeeira do Paraná, e nenhum alerta foi emitido no período de funcionamento do serviço. Embora concebido para a proteção do parque cafeeiro paranaense – distribuído pelas regiões Norte, Noroeste e parte do Oeste do Estado –, nos últimos anos outros setores vêm buscando as informações do Alerta Geada para orientar suas atividades, como produtores de hortaliças, construção civil, área de turismo e eventos e até o comércio de vestuário.

A partir deste ano, as informações sobre as previsões meteorológicas também são divulgadas pelo aplicativo IAPAR Clima. Desenvolvido em parceria com o Simepar, o aplicativo foi lançado no início deste ano. Por enquanto, está disponível para aparelhos Android e pode ser baixado gratuitamente na play store.

Segundo o coordenador de Operação do Simepar, meteorologista Marco Jusevicius, o inverno típico no Paraná apresenta pouca chuva e massas de ar frio a partir da segunda quinzena de maio. “As geadas são mais frequentes em junho e julho, quando as temperaturas médias ficam mais baixas", afirma.

Para lavouras de café com idade entre seis e 24 meses, a recomendação é amontoar terra – até o primeiro par de folhas – no tronco das árvores imediatamente, para proteger as gemas e evitar a morte da planta no caso de geada severa. Essa prática é chamada de “chegamento de terra” pelos cafeicultores e técnicos do setor. Essa terra que protege os troncos dos cafeeiros deve ser mantida até o final do período frio, em meados de setembro, e então retirada preferencialmente com as mãos.

Para plantios novos, com até seis meses de idade, recomenda-se simplesmente enterrar as mudas quando houver emissão do Alerta Geada. Viveiros devem ser protegidos com várias camadas de cobertura plástica. Nos dois casos – lavouras novas e viveiros –, a proteção deve ser retirada rapidamente, assim que a massa de ar frio se afastar e cessar o risco imediato de geada.


 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink