Agronegócio

IBGE: crescimento de 7,1% no abate de frangos, mas de 3,6% no volume de carne

O adicional computado ficou próximo dos 100 milhões de cabeças, o que correspondeu a um aumento anual de 7,1%. 
Por:
421 acessos

Embora preliminares, os primeiros números do IBGE relativos à produção inspecionada de carne de frango (abates em estabelecimentos sob inspeção federal, estadual ou municipal) confirmam que no primeiro trimestre de 2016 o abate de frangos aumentou significativamente em relação a idêntico período de 2015. O adicional computado ficou próximo dos 100 milhões de cabeças, o que correspondeu a um aumento anual de 7,1%. 

O dado, porém, refere-se exclusivamente ao número de cabeças abatidas. Pois, considerado o volume de carne de frango proveniente desses abates, o incremento em relação ao primeiro trimestre do ano passado ficou em 3,6%, isto indicando que houve significativa redução no peso médio dos frangos processados. 

Notar que o grande aumento do trimestre concentrou-se no mês de fevereiro, porquanto os incrementos de janeiro e março foram essencialmente “vegetativos” (no caso do volume). Isso se deve, em parte, ao fato de fevereiro de 2016 ter tido um dia a mais. 

Isso considerado, o aumento efetivo sofre ligeiro recuo. Para o primeiro trimestre fica em menos de 6% no tocante ao número de cabeças, caindo para menos de 2,5% no tocante ao volume.

Quanto ao peso médio abatido, verifica-se que neste ano foi mais de 3% menor que no mesmo trimestre de 2015. Passou de 2,289 kg no ano passado para 2,214 kg em 2015. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink