Ibrafe alerta sobre falsa contaminação de feijões

Agronegócio

Ibrafe alerta sobre falsa contaminação de feijões

O Instituto esclarece que as informações da mensagem não são verdadeiras
Por:
1927 acessos
O Instituto Brasileiro do Feijão (Ibrafe) tem recebido diversos e-mails de consumidores e jornalistas questionando sobre a veracidade da mensagem eletrônica, que circula na internet, cujo conteúdo informa sobre uma suposta infecção de feijões pelo protozoário Tripanosoma Cruzi (popularmente conhecido como Barbeiro), responsável pela contaminação com a doença de chagas.

O Instituto esclarece que as informações da mensagem não são verdadeiras. O inseto que aparece na foto do e-mail trata-se do Zabrotes Subfasciatus (conhecido pelas donas de casa como Caruncho). Os Carunchos podem ser encontrados nos mais diversos tipos de grãos (trigo, arroz, milho, soja, feijão e grão de bico, por exemplo) e em produtos industrializados (massas, rações e biscoitos), cuja armazenagem seja deficiente. A existência de Carunchos no feijão diminui a qualidade comercial e nutritiva do grão, mas não oferece nenhum risco à saúde humana.

Assim, também, o Ibrafe esclarece que o Barbeiro, ao contrário do Caruncho, não se alimenta de feijão, nem vive em sacarias de grãos. O protozoário se alimenta exclusivamente de sangue, humano ou de animais.

Sobre os órgãos citados no texto, não existe registro em nenhum órgão público da existência da cooperativa Coovenf, bem como da universidade Uniups, citadas no e-mail.

O Ibrafe se coloca à disposição para quaisquer esclarecimentos pelo telefone (41) 3259-4433 ou pelo e-mail ibrafe@ibrafe.org

As informações são da assessoria de imprensa do Instituto Brasileiro do Feijão (Ibrafe).
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink