ICMS: Saída é reduzir o benefício fiscal
CI
Agronegócio

ICMS: Saída é reduzir o benefício fiscal

Em Mato Grosso, o algodão tem atualmente uma carga tributária de 1,5% do faturamento
Por:
Em Mato Grosso o algodão tem atualmente uma carga tributária do ICMS de 1,5% do faturamento

Sem ter onde conquistar espaço para melhorar sua arrecadação, já que os gastos crescem mais do que as receitas públicas, resta ao Estado reduzir as margens de benefícios e incentivos fiscais concedidos em cima do ICMS, que a exceção do Fethab é a receita própria do Estado e municípios.


Um exemplo seria a cadeia do algodão. O problema reside no fato de que hoje esses incentivos demonstram-se desnecessárias. Por exemplo, o algodão tem atualmente carga tributária do ICMS de 1,5% do faturamento, ao  tempo que recebe incentivos fiscais equivalentes a 10,5% do faturamento, os quais concentrados em 100 grandes produtores. Se presencia a necessidade de revisão dos incentivos concedidos.


Já no que diz respeito à soja que é o maior produto de exportação de Mato Grosso, a carga tributária do ICMS é de 1,78% do faturamento, ou seja, a incidência é mínima e com as alterações e revisões nos incentivos  concedidos, além do regime nacional da Lei Kandir e Confaz, convênio 100/97, a carga tributária se elevaria em aproximadamente 0,78%, menos de 1% de crescimento nos impostos cobrados pelo Estado e municípios.


Na madeira, a carga tributária foi reduzida tanto no FETHAB como no ICMS em mais de 75% a partir de 2008, onde as indústrias passaram de uma carga tributária de 12% para 3,5%, em face da Lei Complementar 123/2008.

Na pecuária, a segunda maior incidência do agronegócio e com um crescimento nas vendas para o exterior  próxima de 20% de crescimento em 2011, para cada R$ 1,00 de arrecadação, o governo tem incentivado R$ 3,00. A carga tributária está em 1,6% das operações tributadas e menos de 1% do faturamento total. No Fethab, fundo com arrecadação estimada em 600 milhões ano, o agronegócio contribui com R$ 290 milhões e os demais  segmentos com R$ 310 milhões.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.