IICA tem nova estratégia para enfrentar os desafios da agricultura
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,126 (0,05%)
| Dólar (compra) R$ 5,61 (0,05%)


Agronegócio

IICA tem nova estratégia para enfrentar os desafios da agricultura

O IICA está disposto a impulsionar um novo paradigma produtivo para a agricultura, que supere as limitações e os defeitos da ‘revolução verde’ e faça frente aos desafios do século XXI
Por: -Silvano
873 acessos
Quatro objetivos orientarão suas ações: Competitividade, produção e mercados agrícolas; agricultura, territórios e bem estar rural; agricultura, recursos naturais e mudanças climáticas e segurança alimentar

“O IICA está disposto a impulsionar um novo paradigma produtivo para a agricultura, que supere as limitações e os defeitos da ‘revolução verde’ e faça frente aos desafios do século XXI, com os novos instrumentos de planejamento estratégico aprovados por seus países membros”, afirmou o Diretor Geral desta agência especializada do Sistema Interamericano, Víctor M. Villalobos, no dia 5 de outubro às delegações de 22 países e de vários organismos internacionais que participaram da reunião ordinária do Comitê Executivo do IICA.

Em uma de suas decisões mais relevantes, o Comitê Executivo aprovou o Planejamento Estratégico 2010-2020 e o Plano de Médio Prazo 2010-2014, dois instrumentos que definirão o rumo do Instituto para os próximos anos. “Em um mundo globalizado e com mercados cada vez mais integrados, a agricultura dos países deve ser competitiva para aproveitar as oportunidades que apresentam mercados mais amplos, contribuir para a segurança alimentaria e gerar empregos e acessibilidades àqueles a que vivem nos territórios rurais. O IICA apoiará seus países membros para alcançar este fim”, manifestou Villalobos no discurso da sessão inaugural.

Ainda de acordo com o Diretor-Geral, o sucesso é possível “se damos ao setor a importância que possui e desenvolvemos políticas públicas que o posicionem no seu devido lugar; se procuramos suficientes níveis de investimento; se respeitamos o ambiente e usamos os recursos naturais com sabedoria; se fazemos uma eficaz gestão do conhecimento científico e tecnológico para inovar; se melhoramos a produtividade; se incluímos a todos os tipos de produtores nas estratégias de desenvolvimento e os fazemos partícipes dos benefícios”.

A convicção sobre o potencial da agricultura e da contribuição que pode fazer a cooperação internacional para detonar esse potencial constitui os pilares fundamentais do Plano Estratégico 2010-2020 e o Plano de Médio Prazo 2010-2014.

Instrumentos estratégicos

O IICA reconhece no seu Planejamento Estratégico 2010-2020 a grande complexidade e magnitude das oportunidades e objetivos que nos próximos anos deve enfrentar a agricultura em relação com a produtividade e a competitividade, os territórios rurais, os efeitos das mudanças climáticas, o manejo dos recursos naturais e a segurança alimentar, onde a única constante, de acordo com Villalobos, será a instabilidade.

Este Planejamento é um marco para a função do IICA e busca refletir, não apenas as prioridades dos países membros, senão também suas perspectivas comuns, sua visão da agricultura hemisférica dentro de dez anos e o papel que deve desempenhar o IICA para avançar até essa visão. Também define linhas para melhorar a capacidade técnica do Instituto.

O Planejamento de Médio Prazo, entretanto, pretende responder o desafio elaborado pela atual administração do IICA: “Conseguir una agricultura competitiva e sustentável”, de maneira que potencie sua contribuição ao desenvolvimento, à segurança alimentari, ao bem estar rural e à conservação do ambiente.

Desta maneira, se decidiu enfocar os recursos e os esforços do IICA naqueles objetivos estratégicos nos quais o Instituto tem mais capacidade técnica, experiência e reconhecimento.

Melhorar a produtividade e a competitividade do setor agrícola; potenciar a contribuição da agricultura ao desenvolvimento dos territórios e ao bem-estar rural; melhorar a capacidade da agricultura para mitigar e se adaptar às mudanças climáticas e utilizar melhor os recursos naturais e melhorar a contribuição da agricultura à segurança alimentar foram definidos como objetivos chave. Estes objetivos estratégicos serão atendidos por meio de seis programas, cada um com metas e resultados mensuráveis.

Se trabalhará com distintas modalidades de cooperação, que inclui o desenho, a análise e a avaliação de políticas e estratégias públicas; o fortalecimento e a modernização das instituições; a criação e o desenvolvimento de capacidades; a gestão do conhecimento para a agricultura e o bem-estar rural e o acompanhamento aos países sócios.

“Estou convencido de que a agricultura do século XXI apresenta desafios que os países membros do IICA podem enfrentar exitosamente com base no seu comprovado potencial. Uma agricultura competitiva e sustentável pode se materializar através da provisão de bens públicos internacionais, por meio da cooperação técnica multilateral”, foram as palavras do Diretor Geral uma vez aprovados os dois planejamentos.
 
As informações são da assessoria de imprensa do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA).

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink