Importação de algodão da China cresce


Agronegócio

Importação de algodão da China cresce

Por:
3 acessos

Compras do país asiático somaram 116,9 mil toneladas da fibra no primeiro bimestre de 2003. As importações de algodão da China avançaram para um nível 60 vezes superior nos primeiros dois meses do ano, depois que um recuo doméstico obrigou os traders a fazer pedidos dentro das quotas de importação, cujo vencimento era em dezembro.

A China, maior país produtor e consumidor mundial de algodão, importou 116,94 mil toneladas da fibra nos primeiros dois meses do ano, acima das 1,887 mil toneladas no mesmo período do ano passado, informou a Beijing Orient Agribusiness Consultant, afiliada ao Ministério da Agricultura.

Segundo Jeff Coey, principal representante do Cotton Council International, em Hong Cong, "a produção doméstica é inadequada para satisfazer a crescente demanda na China, e isso causa uma grande e crescente lacuna entre os preços domésticos e internacionais."

As importações de algodão da China começaram a avançar no ano passado, porque a entrada de Pequim na Organização Mundial de Comércio (OMC), no final de 2001, deu ao país asiático maiores quotas têxteis e de vestuários nos Estados Unidos e em outros países membros. Um declínio de 7,5% na produção algodoeira do ano passado ajuda a elevar a confiança nas importações.

A crescente demanda em meio à produção mais baixa tornou o algodão standard doméstico cerca de 3 mil yuans (US$ 366) mais caro que a fibra similar importada.

As exportações de tecidos de algodão da China em 2002 avançaram 33%, para US$ 4,3 bilhões, e as de vestuários, 12%, para US$34 bilhões, segundo dados do governo do país asiático.

A produção chinesa de algodão poderá avançar 14% este ano, para 5,6 milhões de toneladas, em relação aos 4,9 milhões de toneladas no ano passado, depois que os produtores agrícolas plantaram mais, a fim de tomar partido dos preços em alta, anunciou a Beijing Orient em informe do dia 14 de março. A área total de plantio de algodão do país poderá aumentar 14%, para 4,8 milhões de hectares, informou o relatório.

O consumo doméstico de algodão poderá avançar 4,2% este ano, para 6,5 milhões de toneladas, segundo informa o governo.

Açúcar em baixa

As importações de açúcar da China recuaram 40% nos primeiros dois meses do ano, segundo informações do governo, sem esclarecer os motivos. As importações de açúcar de janeiro e fevereiro caíram para 41 mil toneladas, segundo um relatório da Beijing Orient Agribusiness Consultant, agência do Ministério da Agricultura do país asiático.

De outro lado, as exportações de açúcar do país nesses dois meses caíram 54% para 20.078 toneladas, informou o relatório.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink