Importações de trigo devem aumentar

ANÁLISE DE ESPECIALISTAS

Importações de trigo devem aumentar

“A economia tende a crescer, reduzindo primeiro o medo de se perder o emprego e, depois, aumentando os ganhos reais dos trabalhadores"
Por: -Leonardo Gottems
732 acessos

A T&F Consultoria Agroeconômica acredita que as importações de trigo devem aumentar, ao contrário do que indicou a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A empresa indicou que o relatório da Conab trouxe algumas inconsistências. 

“A economia tende a crescer, reduzindo primeiro o medo de se perder o emprego e, depois, aumentando os ganhos reais dos trabalhadores, que lhes permitirão manter as vendas dos subprodutos das farinhas de trigo. Pesquisa da T&F feita com 15 fábricas, de diferentes segmentos, confirmou que todas estão expandindo o seu volume e não retraindo”, completa. 

Além disso, a empresa diz que este muito provável aumento da demanda deverá fazer aumentar o consumo de trigo em grão, para fazer frente à produção de farinhas, mas encontrará uma safra menor. “A produção do Paraná teve quebra de 1,2 milhões de toneladas para 2,14 MT, contra a expectativa inicial de 3,34 MT a que o mercado tinha se ajustado", indica. 

“A produção do Rio Grande do Sul, que vinha muito bem e que ainda é estimada em 2,2 MT, sofreu com as fortes chuvas antes da colheita dos últimos 48% plantados e não deverá mais ter aquela disponibilidade para os moinhos como se previa, capaz até de abastecer outros estados, mas deverá aumentar, sim os lotes de exportação, pois o que está se colhendo é trigo forrageiro. Embora não se saiba exatamente o volume destas perdas de qualidade, sabe-se que elas estão existindo e que poderão ser significativas. Mais um mês de trabalhos e teremos o número final", comenta. 

Com uma demanda igual ou até maior e uma oferta local menor tudo indica que o volume de importações será maior, impulsionado também pelos baixos preços do trigo argentino que chega aos moinhos do RS e do PR a preços menores do que os locais. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink