Incra mapeia mil imóveis rurais para regularização
CI
Agronegócio

Incra mapeia mil imóveis rurais para regularização

O objetivo é mapear três milhões de hectares até o final do ano, com vistas à regularização de imóveis rurais
Por:

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) concluiu o mapeamento territorial e levantamento ocupacional de 1.111 imóveis rurais no perímetro da rodovia BR-163 (Cuiabá-Santarém), segundo informou ontem(26) a assessoria de imprensa do órgão pela internet.

Na primeira fase da operação fundiária os técnicos do Incra fizeram “verredura” em mais de 1 milhão de hectares nos municípios paraenses de Altamira, Itaituba, Trairão e Novo Progresso, e o objetivo é mapear três milhões de hectares até o final do ano com vistas à regularização de três milhões de imóveis rurais na região.

O levantamento ocupacional consiste em entar na propriedade, conversar com as famílias, checar se há algum tipo de documentação da terra e verificar há quanto tempo moram ali. Em uma das visitas, os técnicos contataram um casal de paranaenses (Ana e João Orderdenge) que há 30 anos ocupa imóvel rural no município de Novo Progresso. Agora, eles vão receber o título definitivo da terra e prometem ampliar a produção de leite e mel.

Os técnicos do Incra estimam que, até final de setembro, devem terminar o mapeamento de mais 1,9 milhão de hectares, na gleba Curuaés, que necessita de levantamento ocupacional em apenas 556 mil hectares. O restante são áreas destinadas a unidades de conservação florestal e a reservas indígenas.

A meta é entregar, ainda em setembro, o mapeamento completo daquela gleba ao Exército, a quem compete a conclusão das peças técnicas, com planta georreferenciada do imóvel, dados de GPS (Global Posicion System ou Sistema de Posição Global) e as coordenadas reais do imóvel, além de memorial descritivo.

Com essas informações o Incra pode começar a terceira fase da operação, que é a vistoria rural, na qual se observam o tipo de exploração da terra, a produção do imóvel e o respeito à reserva legal.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.