Infocafé de 03/07/19
CI
Infocafé

Infocafé de 03/07/19

 Amanhã a Bolsa não operará devido ao feriado do Dia da Independência dos Estados Unidos
Por:

Continuamos com mercado nervoso em função da frente fria. A bolsa de N.Y. finalizou com alta, a posição setembro atingiu a máxima de +5,35 pontos fechando com +4,00 pts.

Amanhã a Bolsa não operará devido ao feriado do Dia da Independência dos Estados Unidos. O dólar comercial fechou em baixa de 0,74%, a R$ 3,8260.

A Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) aprovou nesta quarta-feira (3) o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 41/2017, que institui a Política Nacional de Incentivo à Produção de Café de Qualidade. O texto, que já passou também pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), segue agora para análise do Plenário do Senado. A política de incentivo prevista no projeto do deputado Evair Vieira de Melo (PP-ES) inclui o crédito rural para a produção, industrialização e comercialização; a pesquisa agrícola e o desenvolvimento tecnológico; a assistência técnica e a extensão rural; o seguro rural; as certificações de origem, social e de qualidade dos produtos. 

O total do faturamento bruto de todas as lavouras brasileiras previsto para 2019, tendo como referência a média dos preços de janeiro a maio, está estimado em R$ 398,64 bilhões. Nesse contexto, a receita bruta das lavouras dos Cafés do Brasil foi calculada em R$ 19,70 bilhões, valor que corresponde a 5% do total de todas as lavouras. Em uma década, o faturamento total das lavouras evoluiu de R$ 283,55 bilhões para R$ 398,64, o que representa um crescimento de 37%.

Em contrapartida, o faturamento bruto dos Cafés do Brasil, nesse mesmo período em destaque, decresceu 24%, o qual passou de R$ 25,81 para R$ 19,70 bilhões. No contexto do faturamento total de todas as lavouras em 2019, se for estabelecido um ranking dos cinco principais produtos em termos de receita bruta, verifica-se que se destaca em primeiro lugar a soja, com R$ 127,63 bilhões, valor que corresponde a 32% desse total.

Em segundo, vem a cana-de-açúcar, com R$ 59,86 bilhões, receita que equivale a 15% desse mesmo faturamento. Na sequência, em terceiro, o milho, com R$ 57,70 (14%), em quarto, o algodão herbáceo, R$ 41,86 (11%). Complementando esse ranking do faturamento bruto em 2019, o café ocupa o quinto lugar, com R$ 19,70 bilhões, receita correspondente a 5% da arrecadação das lavouras. Entretanto, em relação ao período de 2010 a 2016, vale destacar ainda que o café figurou em quarto lugar no citado ranking, à frente do algodão.

Mas, nos anos complementares dessa década, ora objeto de análise, de 2017 a 2019, o algodão suplantou o café, o qual passou a figurar em quinto lugar nesses anos. Tais dados e números que permitiram realizar esta análise da performance do faturamento bruto dos Cafés do Brasil foram obtidos da edição de maio de 2019 do Valor Bruto da Produção – VBP, o qual é elaborado e divulgado mensalmente pela Secretaria de Política Agrícola – SPA, do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento – Mapa. Referido VBP está disponível na íntegra no Observatório do Café do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.